Sérgio Pires 27/07/2016

A ELEIÇÃO DE 2018 COMEÇA TÃO LOGO A DE 2016 SEJA CONCLUÍDA

A eleição é  em outubro. Mas ela vai muito mais longe. Começa a base, nas cidades, para os saltos mais altos e distantes.  Centenas de líderes comunitários, nas Câmaras Municipais, já sonham com a Assembleia Legislativa.  Muitos prefeitos vão pensar não só no dia a dia, mas também dois anos à frente. Terá início, tão logo sejam empossados os eleitos deste ano,  a corrida pelo Congresso e pelos governos dos Estados. Em Rondônia, desde agora, há dois nomes postos: o do presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho, uma liderança política consolidada e o senador de Ji-Paraná, Acir Gurgacz, também na mesma estatura. Vão surgir outros possíveis candidatos, é claro. Tão logo se fecham as urnas em outubro ou em novembro, onde houver segundo turno, para os políticos o calendário salta de imediato para 2018. Quem sucederá Confúcio Moura?  O atual governador, que veio de uma experiência vencedora em Ariquemes, teve um primeiro mandato complicado, incluindo confrontos sérios com o parlamento. Mais preparado, com uma equipe mais equilibrada, Confúcio chega a esse momento do seu segundo governo com resultados altamente positivos. Maurão virá com toda a máquina do PMDB, com resultados muito positivos de seu comando da Assembleia, experiência de cinco mandatos de deputado e uma popularidade crescente em todas as regiões do Estado. Gurgacz terá que fazer o eleitorado esquecer seu apoio a Dilma Rousseff e destacar mais o trabalho que vem realizando no Senado, em benefício do Estado. Novos nomes vão surgir na caminhada. Começarão a aparecer tão logo 2017 apareça nas folhas do calendário.

 

Assembleia, Governo, bancada federal para o Congresso e, é claro, a Presidência:  então,  milhões de brasileiros continuarão vivendo em torno da política. Termina uma campanha, no dia seguinte começa outra. Não é eleição demais? Ah, isso já é outra história. Por enquanto, vamos respirando os ares das urnas eletrônicas. São elas e seus números que não mentem, que vão indicar nosso futuro....

 

 

 

JESUALDO  DE NOVO!

 

Conversa, troca de informações, argumentação: os pesos pesados da política de Ji-Paraná falavam sobre mudanças na disputa pela Prefeitura há cerca de duas semanas. Antes disso, era certo que Jesualdo Pires estaria fora da corrida. Ele não iria à reeleição. Provavelmente iria disputar, em 2018, um cargo federal. O problema que começou a aparecer com mais força nos últimos tempos é que o grupo que está no poder poderia correr algum risco, caso não se mantivesse unido em torno do nome que não deixava dúvida alguma sobre as chances eleitorais: o próprio Jesualdo. A partir daí, os rumos políticos do segundo maior eleitorado de Rondônia começaram a mudar. Jesualdo vai sim!

 

DIFERENÇAS FUNDAMENTAIS

Enquanto Porto Velho implora por obras que nunca terminam (viadutos, Espaço Alternativo, Escola Brasília, Postos de Saúde), Ji-Paraná dá um show de competência e avanços. Um dos principais projetos da cidade, que demorou mais de uma década e meia, finalmente está andando. Trata-se da conclusão do Anel Viário. O DER vem trabalhando dia e noite para terminar a obra. O diretor geral do órgão, Ezequiel Neiva, anda comemorando nas redes sociais os avanços diários do trabalho que vem sendo realizado. Ezequiel e o atual governo vão entrar para a História, se realmente concluírem, ainda esse ano, uma outra dessa envergadura. Ela é maior e mais importante que o viaduto da cidade, que levou apenas nove meses para ficar pronto. E não quase nove anos, como os de Porto Velho.

 

COMEÇANDO DE NOVO

Uma das parcerias menos esperadas dos  últimos tempos foi formada em Alto Alegre dos Parecis.Cidade com cerca de 15 mil habitantes, onde o petista e ex Padre Ton foi prefeito por duas vezes, terá uma composição para a dispital eleitoral totalmente inusitada. Lá, o candidato mais forte é Marcão do PMDB, que vai encabeçar a chapa. Quem será seu vice? Exatamente: o  Padre Ton (continua sendo chamado assim, mesmo tendo deixado a batina e se casado), que chegou até a ser deputado federal pelo PT. Ton, presidente regional da sigla, vai, ao mesmo tempo em  que tentará reconstruir o partido no Estado, fazer campanha também na cidade que o abrigou e que lhe deu dois mandatos de Prefeito.

 

NÃO TEM PLANO B

Por falar em Partido dos Trabalhadores, o nome do ex prefeito Roberto Sobrinho, que teve dois mandatos, foi confirmado para ser o indicado do partido para disputar a eleição novamente em Porto Velho. A convenção petista será no próximo dia 5 e poderão ser feitas alianças com outros partidos de esquerda. As conversações políticas estão em andamento. Sobrinho, que pouco antes de encerrar seu segundo mandato chegou a ter 70 por cento de aprovação do porto velhense, acabou envolvido em várias denúncias e numa prisão até hoje não bem esclarecida. O PT não considera outro nome e tem certeza de que seu líder, terá condições legais de disputar a eleição. Não há Plano B, no gruo petista.

 

TRATOR POLÍTICO

Em Jaru, apenas dois candidatos vão disputar a Prefeitura. Um homem e uma mulher. Na cidade em que a petista Sônia Cordeiro foi cassada e onde a comunidade conhece “o jeito Inaldo de governar!”, como se autoanunciava o hoje prefeito Inaldo Pedro Alves, que era vice de Sônia, o PSDB e o DEM vão disputar o comando da cidade. A primeira convenção foi dos tucanos, que indicaram o jovem João Gonçalves Júnior, herdeiro de uma grande rede de supermercados do Estado. Seu vice será do PMDB: Jeverson Lima. Gonçalves Júnior reuniu uma coalizão de 14 partidos em torno da sua candidatura. Já a professora Estela Mary, do DEM, vem praticamente sozinha, mas cheia de esperança de vencer o verdadeiro trator político, quase uma retroescavadeira, que terá que enfrentar nas urnas.

 

PERGUNTINHA

Quem vai dar às boas vindas aos cidadãos cariocas, pessoas da mais alta estirpe, transferidas para a Penitenciária Federal de Porto Velho, depois que as autoridades do Rio quiseram se livrar dessa gente, durante as Olimpíadas e nos mandaram essa maravilhosa  encomenda?

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 1

Sérgio Pires 26/07/2016

MICROS EMPREENDEDORES FALAM EM CRIAR 3 MILHÕES DE EMPREGOS

Os micro empreendedores brasileiros têm como ajudar, do dia para a noite, a diminuir em pelo menos três milhões o número de desempregados no país. Foi isso que disseram lideranças do setor (incluindo o rondoniense Leonardo Sobral, presidente do Sindicato das Micro e Pequenas Indústrias do Estado). ao presidente Michel Temer, num longo e proveitoso encontro realizado em Brasília, na semana passada. Sobral resume a proposta: como os micro empreendedores podem ter apenas um empregado, com um faturamento anual entre 60 mil e 81 mil reais, se fosse modificada a lei e esse valor fosse ampliado para 105 mil reais, imediatamente os mais de 3 milhões  de empreendedores teriam condições de, imediatamente, cada um, empregar pelo menos mais uma pessoa. Caso houvesse um acordo com a União (e as negociações estão andando rapidamente, já que Michel Temer parece ter gostado muito da ideia), o desemprego, principalmente para os trabalhadores não especializados, poderiam dar um salto. Veja-se, por exemplo, esse número: no país todo, existem 17 milhões de empresas. Dessas, 15 milhões e 800 mil são micro e pequenas. E em Rondônia? Leonardo Sobral tem os números na cabeça: temos 119 mil empresas ativas no Estado; 114 mil delas são micro e pequenas. E mais: dessas 114 mil, 43 mil são de micro empreendedores. Ou seja, se tivéssemos 43 mil desempregados em Rondônia, obviamente se criando uma situação hipotética, com uma simples mudança na legislação atual, todos poderiam ser absorvidos do dia para a noite.

Claro que há um longo caminho ainda a percorrer, até que essas negociações avancem e se chegue a um novo patamar na lei. Mas, com tantos milhões de desempregados, com suas vidas atingidas em cheio pela falta de perspectiva no chamado grande mercado, não seria no empreendedorismo o caminho para o reinício? Temer gostou da ideia. Tomara que decida fazer do seu gosto a prática!

 

QUEREM SER OUVIDOS

Segundo o líder dos micro e pequenos no Estado,  o Presidente  Temer ficou tão impressionado enquanto ouvia a explanação de Sobral (que passou boa parte da reunião ao lado do Chefe da Nação, na mesa principal), que no meio da explanação mandou chamar o ministro Moreira Franco, para acompanhar os detalhes do projeto e dar a ele imediato encaminhamento. Os representantes de entidades do setor, de todo o país, também pediram que não sejam tomadas medidas que os afetem, sem que ao menos sejam ouvidos, até pela grande contribuição que dão ou podem dar ainda mais ao país. Todas as ideias ainda são apenas projetos. Claro que assim, resumindo, tudo até parece fácil. Não é. Mas é ao menos um caminho, uma saída, uma alternativa. Os pequenos querem, no fundo, um país grande.

 

AS NUVENS DA POLÍTICA

Se há alguma verdade incontestável é que a política é a surpreendente e pode mudar em questão de horas. Os 77.500 eleitores cadastrados em  Ji-Paraná aptos a votar na eleição municipal de outubro, já estavam sabendo que o atual prefeito Jesualdo Pires não iria concorrer à reeleição. Era assunto definido. Era? Se a política não fosse tão volúvel, era prego batido, ponta virada. Jesualdo ainda não confirma nada oficialmente, mas  notícia dada primeiro pelo site rondoniagora, aponta que o quadro pode mudar. Nos próximos dias saberemos, com exatidão, o que tem de verdade sobre o assunto.

 

QUINTETO NA CORRIDA

A corrida pelas Prefeituras começou, em várias cidades. Em Porto Velho, o PSDB oficializou a dupla Hildon Chaves/Edgar do Boi, do PSDC, que entrou na coligação. O PMDB vem com Willames Pimentel, mas o vice ainda não foi fechado. O nome lembrado até agora é o do Pastor Severiano, do PRB. Mas pode mudar e haver surpresa de última hora. O PSB de Mauro Nazif, que vai tentar a reeleição, faz convenção no próximo sábado, dia 30. Ele ainda está conversando com aliados para escolher o vice. O professor Mário Jorge, cotado, não confirmou. Também no dia 30, no auditório da Unopar, será a convenção do PTB, para homologar Léo Moraes. Seu vice deve ser o médico Amado Raahal. No domingo, dia 31, o quinto elemento: o PR vai lançar Ribamar Araújo em convenção no Ipiranga. O vice ainda não foi definido. O PSOL deve apresentar o sexto nome: Pimenta de Rondônia.

 

MESA DE NEGOCIAÇÃO

A Secretaria de Segurança do Estado tomou uma decisão drástica, em relação ao ataque armado sofrido por um helicóptero da PM, que acompanhava uma reintegração de posse em Seringueiras: vai abrir uma mesa de negociações. O que se imaginava é que bandido que atira na política seria tratado como bandido e que, a única negociação viável, seria os criminosos serem presos e entregues à Justiça para serem julgados. Mas como no Brasil as coisas viraram mesmo de cabeça para baixo, ao invés de determinar a perseguição e prisão aos meliantes, a PM quer conversar. Ainda bem que a mesma mesa de negociação não sirvam para outros criminosos, senão, estávamos, definitivamente, ferrados!

 

PERDAS DOLOROSAS

O secretário de Justiça do Estado, Marcos Rocha e sua esposa, dona Luana viveram um final de semana dos mais tristes. Primeiro, tiveram a notícia de que o bebê que o casal esperava tinha sido perdido, num aborto espontâneo. Horas depois, quando os sogros do secretários e pais de Luana vinham para Porto Velho, para ficar junto á filha e consolá-la, ambos morreram num acidente de moto. Num só dia, a família perdeu três dos seus membros. Um, que viria ainda ao mundo e outros dois que seriam os avós do bebê perdido. Todos os amigos e conhecidos do casal compartilharam a extrema dor de todas as perdas. A coluna externa também sua solidariedade ao casal.

 

PERGUNTINHA

Depois do fiasco inicial da entrega de prédios da Vila Olímpica cheios de problemas, que outros momentos de vergonhosos ainda teremos que viver ante o mundo, durante os Jogos do Rio?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 2

Sérgio Pires 24/07/2016

O DESAFIO DAS PREFEITURAS E OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

Inicia-se a corrida eleitoral no Estado. Os quase 320 mil eleitores de Porto Velho, aptos a votar, começarão a ser visitados pelos candidatos à Prefeitura e Câmara Municipal, numa corrida contra o tempo, já que a campanha, esse ano, terá apenas 45 dias. Em todas as cidades do Estado, a busca pelo voto vai envolver pelo menos 180 candidatos a Prefeito, outros tantos a vice (o número pode ser até maior) e, com algum exagero, em torno de 1.300 a 1.400 candidatos às Câmaras de Vereadores. Os números oficiais serão conhecidos  dentro de alguns dias, quando se fechar o quadro de concorrentes. Mesmo com todas as dificuldades que afetam as comunidades; com as enormes deficiências; com a queda cada vez maior na arrecadação; com a vigilância de órgãos de controle, que em muitos casos são quem verdadeiramente mandam e desmandam nas cidades, ainda assim há muitos políticos que se arriscam a enfrentar uma eleição disputadíssima. Muitos vão prometer o céu, mesmo sabendo que se conseguirem chegar, com suas administrações, às portas do inferno, já estará de bom tamanho. Muitos vão se iludir com o Poder e outros tantos vão ser processados. Será cada vez maior o número dos que acabarão com suas carreiras, nessa aventura tresloucada. E acabarão também com seus bens e, sem dúvida, em muitos casos, com sua liberdade, porque verão o sol nascer quadrado.

É esse um dos tantos mistérios da política. Mesmo sabendo de todos os riscos, mesmo lamentando a situação das finanças de suas cidades; embora tendo convicção de que mesmo que façam o máximo possível, sempre será o mínimo, dentro das necessidades reais, mesmo assim os homens e as mulheres tocadas pelo fascínio do voto e das urnas continuam em frente, contra todos os prognósticos de que pode dar certo. Nessa loucura da política, pode até dar, para um e outro. Mas para a maioria, o desafio é semelhante aos Doze Trabalhos de Hércules.

 

 

ALGUNS DELES

Na leitura dominical, um pouco de cultura não faz mal. Veja alguns dos Doze Trabalhos de Hércules, para saber os desafios que os Prefeitos terão:  matou o gigante Gerião, monstro de três corpos, seis braços e seis asas, e tomou-lhe os bois que se achavam guardados por um cão de duas cabeças, e um dragão de sete; Limpou em um dia os currais do rei Aúgias, que continham três mil bois e que há trinta anos não eram limpos. Estavam tão fedorentos que exalavam um gás mortal; No Peloponeso, estrangulou o Leão da Nemeia,  maior leão do mundo. Os habitantes do local não conseguiam matar, pois a única coisa que poderia furar o couro era a própria garra do Leão; matou a Hidra de Lerna, uma serpente com corpo de dragão, que possuía nove cabeças (uma delas parcialmente de ouro e imortal, que se regeneravam), mal eram cortadas, e exalavam um vapor que matava quem estivesse por perto. Hércules matou-a cortando suas cabeças ; É mole ou quer mais?

 

SILÊNCIO BARULHENTO

Até o final de semana, nem o Governo do Estado; nem a Polícia Militar; nem a Força Nacional; nem a Polícia Federal; nem o Ministério Público e nem o Judiciário se pronunciaram sobre um grave acontecimento ocorrido em Rondônia, na última quinta-feira. Foi um ato de terrorismo, que as autoridades locais estão ignorando, ao menos até agora. Um grupo ligado à LCP, que se diz  de “trabalhadores sem terra”, atacou a tiros um helicóptero da PM, quando estava sendo cumprido um mandado judicial de reintegração de posse numa fazenda em Seringueiras. Ora, desde quando é permitido a um grupo andar armado, com algumas armas pesadas e ainda atirar contra uma força policial impunemente? Quer dizer que se um grupo de cidadãos de bem decidirem fazer tiro ao alvo num helicóptero da polícia, nada lhes acontecerá também? Ou esse acinte só pode ser feito por grupos de sem terra? Esperemos respostas!

 

AÍ É DEMAIS!

Com todo o respeito ao vereador Sid Orleans, do PT, que teve seus mandatos sempre elogiados, mas seu projeto de obrigar supermercados a terem carrinhos para anões passou dos limites da seriedade e entrou para o mundo das piadas e brincadeiras. Ora, com tantos problemas numa cidade complexa como Porto Velho; com tantas dificuldades da sua população (sem água potável em muitos bairros, quase todos sem esgotamento sanitário; um trânsito doido e mortal e mais uma infinidade de deficiências), Sua Excelência bem que poderia nos poupar de um projeto pífio como esse. È assim mesmo: quando a gente começa a elogiar alguém que faz política corretamente, logo vem o arrependimento. É, com o perdão do trocadilho, um projeto de lei menor...

 

CASSOL NA TORCIDA

O senador Ivo Cassol, que lutou de forma incessante para ajudar os doentes de câncer a terem acesso ao medicamento alternativo Fosfoetanolamina, está certamente comemorando a decisão do governador Geraldo Alkmin, de São Paulo, de dar início a testes em humanos, do remédio que trouxe grande esperança a milhares de doentes em todo o país. A pesquisa começará com dez pacientes, depois aumentará para 200 e até chegar a mil. Se não trouxer efeitos colaterais e apresentar algum resultado (como apresentou em muitos casos, testemunhados pelo próprio Cassol), a pílula do câncer começará a ser produzida no país e distribuída como medicamento para combate à doença. Agora, só resta esperar os resultados dos testes em humanos...

 

CONVENÇÕES E NOMES

O sábado serviu para que o PSDB e o PSDC confirmassem a dupla Hildon Chaves para Prefeito e Edgar do Boi para vice, em convenção realizada na Unopar.. Hoje tem o PMDB, no Talismã 21, com a presença de Confúcio Moura e as principais lideranças do partido no Estado, para prestigiar o lançamento oficial da candidatura de Willames Pimentel. Na próxima semana, o PSB de Mauro Nazif e o PTB de Léo Moraes, outros dois candidatos que serão confirmados em Porto Velho, farão suas convenções. Falta a do PR, de Ribamar Araújo. Não se sabe ainda se, na última hora, poderá surgir alguma outra candidatura. Até dia 15 de agosto, prazo final para registro das chapas, o PMDB ainda tentará trazer o PSDB para o seu lado. Hildon Chavez já avisou que não aceita ser vice de ninguém. Ou seja, os próximos dias ainda serão quentes na política local.

 

PERGUNTINHA

 Em Brasília, pesquisa aponta que o deputado Bolsonaro teria quase o dobro de votos do ex Presidente Lula, numa eleição Presidencial, se ela fosse hoje. Você acredita nisso ou acha que são números manipulados?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

]

 

Banner de Divulgação 3

Sérgio Pires 22/07/2016

PMDB QUER QUE TUCANOS INDIQUEM O VICE EM ALIANÇA À PREFEITURA

Não deu outra! Há mais de um ano, a coluna vinha alertando que só se ocorresse uma espécie de milagre para que Mariana Carvalho decidisse concorrer à Prefeitura de Porto Velho. O raciocínio era simplório e óbvio: ganhando ou não, ela sairia perdendo. Se ganhasse, deixaria os holofotes nacionais e a proximidade com o poder central do país, para assumir uma Prefeitura problemática, que nos últimos anos tem enterrado carreiras de Prefeitos. Se perdesse, ficaria desprestigiada politicamente, sem discurso e se veria que sua liderança era vazia. Mariana fez o que qualquer pessoa de bom senso, na posição dela, faria. Caiu fora, porque seria um passo em falso, um risco enorme, um desafio a ser enfrentado sem necessidade, já que seu trabalho em Brasília representa e pode representar muito mais apoio ao Estado e a Porto Velho, do que ela sentada numa cadeira que sepulta políticos. Ao afirmar que “a decisão de não disputar o cargo de Prefeita é difícil, mas é a mais sincera que posso tomar neste momento, com meus eleitores e com a minha cidade, cumprindo com responsabilidade o meu primeiro mandato como Deputada Federal”, a jovem deputada foi sincera, mas também saiu pela tangente, de forma criativa e com inteligência.

Agora, a situação da política municipal pode mudar bastante. O PMDB está indo, com todos os seus esforços, para cima do PSDB, tentando fechar uma aliança, onde os tucanos indicariam o vice. Caso o acordo fosse fechado, o parceiro de Williames Pimentel poderia ser o ex promotor Hildon Chaves, a quem parte dos tucanos querem lançar, na convenção de hoje, como candidato a Prefeito. O PSDB na verdade está rachado em Porto Velho e não se sabe qual a ala que ganhará na convenção. Uma quer candidatura própria, outra está trabalhando por uma aliança com o PMDB. Mariana está fora. Agora, tudo mudou no quadro da sucessão municipal.

 

PMDB FAZ BARULHO

Neste domingo, o PMDB lança oficialmente Williames Pimentel como seu candidato à Prefeitura. O partido, maior do Estado, segundo seus líderes, pretende fazer uma grande festa e muito barulho, para anunciar que, depois de muitos anos, terá sim um membro da sigla concorrendo à cadeira de alcaide, na Capital. O governador Confúcio Moura já confirmou sua presença, pela manhã. Deve discursar e confirmar seu apoio a Pimentel. O casal Valdir e Marinha Raupp, principais mentores da candidatura peemedebista em Porto Velho, também estará lá. O vice ainda está indefinido. Pode ser o Pastor Severiano, do DEM ou alguém indicado pelo PSDB, caso seja fechado um acordo entre os dois partidos.

 

É TUDO JAPONÊS!

Claro que publicamente ninguém soltou fogos. Mas a saída de Mariana Carvalho da briga pela Prefeitura deu uma grande alegria e um grande alento aos demais candidatos. Ela era pole de dez, na linguagem do turfe, para ganhar a disputa. Ao menos é o que apontavam todas as pesquisas. A partir de agora, também na linguagem do povo, “é tudo japonês!”, ou seja, todos os concorrentes estão com  chances praticamente iguais ante o eleitorado. Tanto Léo Moraes como o prefeito Mauro Nazif, que vai à reeleição, como Williames Pimentel e Ribamar Araújo, além de Hildon Chaves, todos agora estão com esperanças renovadas. Para que lado irão os eleitores que estavam  dizendo , nas pesquisas, que votariam em Mariana? Quem souber a resposta a essa pergunta, pode  se achar, verdadeiramente, expert em política...

 

ATAQUES À ESCOLA

Esse é o Brasil que nos legaram os defensores dos direitos dos bandidos e os amigos dos bandidos, como muitos que estavam no governo até há pouco e alguns que estão ainda no Congresso brasileiro. Vejam só: traficantes de drogas ordenaram ataques à Escola Municipal Limírio Cardoso D'ávila. Fica em Parnamirim, cidade próxima à Natal, capital do Rio grande do Norte. Ali, os professores denunciaram que ataques à escola e ameaças de morte aos docentes, tem um motivo: os traficantes querem  usar a escola como ponto de venda e consumo de drogas a qualquer hora do dia. Alguém foi preso? Claro que não. Quando alguém for, entrará numa porta da delegacia e sairá pela outra. Não está na hora de mudar essa tragédia nacional?

 

OS OTÁRIOS PAGAM!

O Conselho Monetário Nacional aprovou, em reunião extraordinária, resolução que autoriza os Estados a assumirem débitos de empresas de empresas de energia elétrica, ou suas controladoras, a eles ligados. Ou seja, os trouxas vão pagar mais uma conta que não fizeram. Em Rondônia, o total das dívidas da Eletrobras somam mais de 160 milhões de reais, a maioria de órgãos públicos, que não cumpram com suas obrigações de pagar a conta de energia, como o fazem todos os cidadãos comuns. Mas claro que há muitos trabalhadores que não conseguem pagar as contas abusivas. Então, mais uma vez, os que foram corretos, os que fizeram todos os esforços para pagar suas contas, terão também que arcar novamente com os custos, tanto nessa quanto em outras dívidas. Uma vergonha!

 

INJUSTIÇA À MARACANÃ

Saída de Carlinhos Maracanã do comando da Casa de Cultura Ivan Marrocos, está criando a maior polêmica entre sambistas, gente dos grupos folclóricos, artesãos e outros segmentos, que tiveram com ele grande apoio durante sua curta gestão à frente da entidade. Quem assumirá o cargo será a artista plástica Margo Paiva. Nos meios artísticos, não há quem fale mal de Margo, mas o que se tem ouvido é que é uma injustiça que Maracanã saia da função, depois de tê-la cumprido com tanta competência. Uma pena mesmo que a política ainda domine nomeações em cargos que deveriam ser técnicos. Mas, a vida é assim mesmo, recheada de decisões que muitas vezes a gente não entende.

 

PERGUNTINHA

 Para quem você acha que irão os votos que estavam sendo dados nas pesquisas para  em Mariana Carvalho, que era a preferida  para a Prefeitura de Porto Velho e agora caiu fora da disputa?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sérgio Pires 22/07/2016

PMDB QUER QUE TUCANOS INDIQUEM O VICE NUMA ALIANÇA À PREFEITURA

Não deu outra! Há mais de um ano, a coluna vinha alertando que só se ocorresse uma espécie de milagre para que Mariana Carvalho decidisse concorrer à Prefeitura de Porto Velho. O raciocínio era simplório e óbvio: ganhando ou não, ela sairia perdendo. Se ganhasse, deixaria os holofotes nacionais e a proximidade com o poder central do país, para assumir uma Prefeitura problemática, que nos últimos anos tem enterrado carreiras de Prefeitos. Se perdesse, ficaria desprestigiada politicamente, sem discurso e se veria que sua liderança era vazia. Mariana fez o que qualquer pessoa de bom senso, na posição dela, faria. Caiu fora, porque seria um passo em falso, um risco enorme, um desafio a ser enfrentado sem necessidade, já que seu trabalho em Brasília representa e pode representar muito mais apoio ao Estado e a Porto Velho, do que ela sentada numa cadeira que sepulta políticos. Ao afirmar que “a decisão de não disputar o cargo de Prefeita é difícil, mas é a mais sincera que posso tomar neste momento, com meus eleitores e com a minha cidade, cumprindo com responsabilidade o meu primeiro mandato como Deputada Federal”, a jovem deputada foi sincera, mas também saiu pela tangente, de forma criativa e com inteligência.

Agora, a situação da política municipal pode mudar bastante. O PMDB está indo, com todos os seus esforços, para cima do PSDB, tentando fechar uma aliança, onde os tucanos indicariam o vice. Caso o acordo fosse fechado, o parceiro de Williames Pimentel poderia ser o ex promotor Hildon Chaves, a quem parte dos tucanos querem lançar, na convenção de hoje, como candidato a Prefeito. O PSDB na verdade está rachado em Porto Velho e não se sabe qual a ala que ganhará na convenção. Uma quer candidatura própria, outra está trabalhando por uma aliança com o PMDB. Mariana está fora. Agora, tudo mudou no quadro da sucessão municipal.

 

 

 

PMDB FAZ BARULHO

Neste domingo, o PMDB lança oficialmente Williames Pimentel como seu candidato à Prefeitura. O partido, maior do Estado, segundo seus líderes, pretende fazer uma grande festa e muito barulho, para anunciar que, depois de muitos anos, terá sim um membro da sigla concorrendo à cadeira de alcaide, na Capital. O governador Confúcio Moura já confirmou sua presença, pela manhã. Deve discursar e confirmar seu apoio a Pimentel. O casal Valdir e Marinha Raupp, principais mentores da candidatura peemedebista em Porto Velho, também estará lá. O vice ainda está indefinido. Pode ser o Pastor Severiano, do DEM ou alguém indicado pelo PSDB, caso seja fechado um acordo entre os dois partidos.

 

É TUDO JAPONÊS!

Claro que publicamente ninguém soltou fogos. Mas a saída de Mariana Carvalho da briga pela Prefeitura deu uma grande alegria e um grande alento aos demais candidatos. Ela era pole de dez, na linguagem do turfe, para ganhar a disputa. Ao menos é o que apontavam todas as pesquisas. A partir de agora, também na linguagem do povo, “é tudo japonês!”, ou seja, todos os concorrentes estão com  chances praticamente iguais ante o eleitorado. Tanto Léo Moraes como o prefeito Mauro Nazif, que vai à reeleição, como Williames Pimentel e Ribamar Araújo, além de Hildon Chaves, todos agora estão com esperanças renovadas. Para que lado irão os eleitores que estavam  dizendo , nas pesquisas, que votariam em Mariana? Quem souber a resposta a essa pergunta, pode  se achar, verdadeiramente, expert em política...

 

ATAQUES À ESCOLA

Esse é o Brasil que nos legaram os defensores dos direitos dos bandidos e os amigos dos bandidos, como muitos que estavam no governo até há pouco e alguns que estão ainda no Congresso brasileiro. Vejam só: traficantes de drogas ordenaram ataques à Escola Municipal Limírio Cardoso D'ávila. Fica em Parnamirim, cidade próxima à Natal, capital do Rio grande do Norte. Ali, os professores denunciaram que ataques à escola e ameaças de morte aos docentes, tem um motivo: os traficantes querem  usar a escola como ponto de venda e consumo de drogas a qualquer hora do dia. Alguém foi preso? Claro que não. Quando alguém for, entrará numa porta da delegacia e sairá pela outra. Não está na hora de mudar essa tragédia nacional?

 

OS OTÁRIOS PAGAM!

O Conselho Monetário Nacional aprovou, em reunião extraordinária, resolução que autoriza os Estados a assumirem débitos de empresas de empresas de energia elétrica, ou suas controladoras, a eles ligados. Ou seja, os trouxas vão pagar mais uma conta que não fizeram. Em Rondônia, o total das dívidas da Eletrobras somam mais de 160 milhões de reais, a maioria de órgãos públicos, que não cumpram com suas obrigações de pagar a conta de energia, como o fazem todos os cidadãos comuns. Mas claro que há muitos trabalhadores que não conseguem pagar as contas abusivas. Então, mais uma vez, os que foram corretos, os que fizeram todos os esforços para pagar suas contas, terão também que arcar novamente com os custos, tanto nessa quanto em outras dívidas. Uma vergonha!

 

INJUSTIÇA À MARACANÃ

Saída de Carlinhos Maracanã do comando da Casa de Cultura Ivan Marrocos, está criando a maior polêmica entre sambistas, gente dos grupos folclóricos, artesãos e outros segmentos, que tiveram com ele grande apoio durante sua curta gestão à frente da entidade. Quem assumirá o cargo será a artista plástica Margo Paiva. Nos meios artísticos, não há quem fale mal de Margo, mas o que se tem ouvido é que é uma injustiça que Maracanã saia da função, depois de tê-la cumprido com tanta competência. Uma pena mesmo que a política ainda domine nomeações em cargos que deveriam ser técnicos. Mas, a vida é assim mesmo, recheada de decisões que muitas vezes a gente não entende.

 

PERGUNTINHA

Para quem você acha que irão os votos que estavam sendo dados nas pesquisas para  em Mariana Carvalho, que era a preferida  para a Prefeitura de Porto Velho e agora caiu fora da disputa?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 5

Sérgio Pires 21/07/2016

AGORA SIM, COMEÇA A CORRIDA PELA PREFEITURA DA CAPITAL!

 

Os últimos dias de julho, levam às convenções partidárias que vão oficializar os candidatos às prefeituras. Na Capital, o PSDB  é o primeiro partido a se reunir para a definição. Será nesse sábado, no auditório da Unopar. Se Mariana Carvalho decidir que vai mesmo entrar na disputa, a convenção pode ficar em aberto, até que vam às convenções partidárias que vão oficializar os candidatos às prefeituras. Na Capital, o PS

o comando nacional tucano (Aécio Neves e mais alguns nomes famosos dos tucanos), venham prestigiar o lançamento do nome mais forte do partido, hoje, em terras rondonienses. Caso ela desista, o ex promotor Hildon Chaves será oficializado. Com Mariana, o DEM deve indicar o vice. Com Hildon, não se sabe ainda quem será seu parceiro de chapa. Já no domingo, uma convenção tranquila: todo o PMDB está fechado em torno do nome de Williames Pimentel. Na pré campanha, ele chegou a fazer quatro reuniões por noite, em bairros da Capital. Oficializado, vai intensificar a sua corrida em busca da Prefeitura, com apoio dos pesos pesados do partido, começando pelo governador Confúcio Moura e seguindo com o casal Raupp, entre tantos outros.

No dia 30, será a vez de Léo Moraes lançar-se à batalha, pelo PTB. Se Mariana não entrar na briga, as chances de Léo crescem muito, no sentido de cativar o eleitorado mais jovem. Ele já costurou a aliança inclusive com o PP. O partido liderado no Estado por Ivo Cassol indicou o médico Amado Rahhall como vice. Há negociações ainda com outros partidos. Já Mauro Nazif virá, com seu PSB e o PDT, aliados novamente, para buscar a reeleição. Vem com a máquina da Prefeitura e muitos apoios. Conseguirá? O pré candidato que ainda não definiu quando será a convenção para lançá-lo é o ficha limpíssima Ribamar Araújo, do PR. Por enquanto, são esses os nomes com mais chances. Virão outros, mas que só se apresentarão na Hora H. Esperemos, pois, para ver quem irá para o segundo turno e quem vai sentar na cadeira de alcaide da Capital.

 

 

O SEXTO ELEMENTO

Há um sexto nome com grande potencial eleitoral em Porto Velho. Trata-se do ex prefeito Roberto Sobrinho. Depois de dois mandatos, o petista conseguiu uma aprovação de quase 70 por cento, quando chegava na reta final do seu segundo governo. Até que, poucas semanas antes de entregar o cargo, foi preso, sob suspeita de desvios de dinheiro público. A partir dali, sua aceitação entre os porto velhenses caiu muito. Só que, de todas as acusações, Roberto se livrou se várias delas. Tem apenas uma condenação, mas que ainda cabe recurso. Escolhido pelo Partido dos Trabalhadores como candidato à Prefeitura, para tentar um terceiro mandato, Sobrinho precisa se livrar dos problemas judiciais para concorrer. Se o conseguir, é um nome que pode surpreender em outubro.

 

AÉLCIO NAS PESQUISAS

Uma das surpresas que poderia ainda ocorrer na eleição em Porto Velho, seria  a entrada do deputado Aélcio da TV, como candidato do PP.  Ele tem destaque em todas as pesquisas não oficiais, que têm sido feitas na cidade e teria chances reais de chegar lá. Há dois problemas. Primeiro, que Aélcio tem repetido que não tem nenhuma intenção de concorrer, ao menos agora. Pode até ser um plano para o futuro, mas sua prioridade é a reeleição para a Assembleia ou um salto mais alto, para a Câmara Federal  em 2018. A outra é que o partido teria compromisso com o PTB, para apoiar Léo Moraes, compromisso oficializado nessa quinta. Ou seja, Aélcio, mesmo em alta, vai é apoiar Léo.  

 

AMÁLGAMA NAS ELEIÇÕES

Em Porto Velho, candidatos a Prefeito poderão gastar quase 3 milhões de reais no primeiro turno e quase 900 mil no segundo. Duvideodó! Uma campanha para a Prefeitura da Capital, com menos de 6 milhões de reais, não têm chance alguma. Então, podemos nos preparar para um festival de Caixa 2 e doações que não serão computadas? São assim as leis brasileiras: tratam de um mundo ideal que, na realidade, jamais vai sair do palco dos sonhos. Em todo o país, os valores autorizados para serem gastos nas campanhas são ilusórios, tal qual a árvore em que se abrigou o viajante da tempestade, nos textos de Raimundo Corrêa. A decisão de impedir doações legais de empresas, vai tornar as campanhas uma amálgama de formas para contornar a legislação. Tomara que a coluna esteja errada!

 

A CARA DO FREGUÊS

Ué, onde andam a Força Nacional de Segurança e a Polícia Federal, tão rápidas em ações contra crimes ambientais e envolvendo interesses indígenas, que não aparecem quando os criminosos são sem terra? Essa semana, em Seringueiras, a Polícia Militar foi recebida a tiros, inclusive com a tentativa de derrubada de um helicóptero, ao tentar fazer uma reintegração de posse, determinada pela Justiça, numa fazenda invadida. Membros do MTS e da  Liga dos Camponeses Pobres (LCP), receberam a polícia à bala. A coisa foi tão feia que a PM teve que sair fora, para não haver derramamento de sangue.  Ah, se fosse alguma coisa a ver com índio ou com problemas ambientais.; Em algumas horas, todas as forças policiais estariam mobilizadas. Mas no Brasil, dependendo da cara do freguês, as leis que valem para uns, não valem para todos...

 

AS FOLHAS DE COCA

O presidente da Bolívia, Evo Morales, defende o uso da folha de coca. Diz que é uma tradição do país e que os bolivianos não têm culpa se os traficantes transformam as folhas em cocaína. Esse discurso não serviu para atenuar a ação da polícia de Costa Marques, fronteira com nossos vizinhos. Ali, um boliviano, cuja identidade não foi revelada, foi preso por transportar uma sacola com 100 gramas de folhas de coca. Não adiantaram os argumentos de que as folhas eram para mastigação própria e para manter a tradição do seu país. O suspeito foi trancafiado como traficante. Só falta agora Evo Morales interceder por ele e dizer que trazer folhas de coca não é crime....

 

PERGUNTINHA

Você ainda acredita ou acha piada o que se repete cada vez que assume um novo Presidente da Câmara Federal, de que s e descontará os salários dos deputados faltosos, como disse o recém eleito Rodrigo Maia?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 6

Sérgio Pires 21/07/2016

AGORA SIM, VAI COMEÇAR A CORRIDA PELA PREFEITURA DA CAPITAL!

Os últimos dias de julho, levam às convenções partidárias que vão oficializar os candidatos às prefeituras. Na Capital, o PSDB é o primeiro partido a se reunir para a definição. Será nesse sábado, no auditório da Unopar. Se Mariana Carvalho decidir que vai mesmo entrar na disputa, a convenção pode ficar em aberto, até que o comando nacional tucano (Aécio Neves e mais alguns nomes famosos dos tucanos), venham prestigiar o lançamento do nome mais forte do partido, hoje, em terras rondonienses. Caso ela desista, o ex promotor Hildon Chaves será oficializado. Com Mariana, o DEM deve indicar o vice. Com Hildon, não se sabe ainda quem será seu parceiro de chapa. Já no domingo, uma convenção tranquila: todo o PMDB está fechado em torno do nome de Williames Pimentel. Na pré campanha, ele chegou a fazer quatro reuniões por noite, em bairros da Capital. Oficializado, vai intensificar a sua corrida em busca da Prefeitura, com apoio dos pesos pesados do partido, começando pelo governador Confúcio Moura e seguindo com o casal Raupp, entre tantos outros.

No dia 30, será a vez de Léo Moraes lançar-se à batalha, pelo PTB. Se Mariana não entrar na briga, as chances de Léo crescem muito, no sentido de cativar o eleitorado mais jovem. Ele já costurou a aliança inclusive com o PP. O partido liderado no Estado por Ivo Cassol indicou o médico Amado Rahhall como vice. Há negociações ainda com outros partidos. Já Mauro Nazif virá, com seu PSB e o PDT, aliados novamente, para buscar a reeleição. Vem com a máquina da Prefeitura e muitos apoios. Conseguirá? O pré candidato que ainda não definiu quando será a convenção para lançá-lo é o ficha limpíssima Ribamar Araújo, do PR. Por enquanto, são esses os nomes com mais chances. Virão outros, mas que só se apresentarão na Hora H. Esperemos, pois, para ver quem irá para o segundo turno e quem vai sentar na cadeira de alcaide da Capital.

 

 Há um sexto nome com grande potencial eleitoral em Porto Velho. Trata-se do ex prefeito Roberto Sobrinho. Depois de dois mandatos, o petista conseguiu uma aprovação de quase 70 por cento, quando chegava na reta final do seu segundo governo. Até que, poucas semanas antes de entregar o cargo, foi preso, sob suspeita de desvios de dinheiro público. A partir dali, sua aceitação entre os porto velhenses caiu muito. Só que, de todas as acusações, Roberto se livrou se várias delas. Tem apenas uma condenação, mas que ainda cabe recurso. Escolhido pelo Partido dos Trabalhadores como candidato à Prefeitura, para tentar um terceiro mandato, Sobrinho precisa se livrar dos problemas judiciais para concorrer. Se o conseguir, é um nome que pode surpreender em outubro.

 

AÉLCIO NAS PESQUISAS

Uma das surpresas que poderia ainda ocorrer na eleição em Porto Velho, seria  a entrada do deputado Aélcio da TV, como candidato do PP.  Ele tem destaque em todas as pesquisas não oficiais, que têm sido feitas na cidade e teria chances reais de chegar lá. Há dois problemas. Primeiro, que Aélcio tem repetido que não tem nenhuma intenção de concorrer, ao menos agora. Pode até ser um plano para o futuro, mas sua prioridade é a reeleição para a Assembleia ou um salto mais alto, para a Câmara Federal  em 2018. A outra é que o partido teria compromisso com o PTB, para apoiar Léo Moraes, compromisso oficializado nessa quinta. Ou seja, Aélcio, mesmo em alta, vai é apoiar Léo.  

 

AMÁLGAMA NAS ELEIÇÕES

Em Porto Velho, candidatos a Prefeito poderão gastar quase 3 milhões de reais no primeiro turno e quase 900 mil no segundo. Duvideodó! Uma campanha para a Prefeitura da Capital, com menos de 6 milhões de reais, não têm chance alguma. Então, podemos nos preparar para um festival de Caixa 2 e doações que não serão computadas? São assim as leis brasileiras: tratam de um mundo ideal que, na realidade, jamais vai sair do palco dos sonhos. Em todo o país, os valores autorizados para serem gastos nas campanhas são ilusórios, tal qual a árvore em que se abrigou o viajante da tempestade, nos textos de Raimundo Corrêa. A decisão de impedir doações legais de empresas, vai tornar as campanhas uma amálgama de formas para contornar a legislação. Tomara que a coluna esteja errada!

 

A CARA DO FREGUÊS

Ué, onde andam a Força Nacional de Segurança e a Polícia Federal, tão rápidas em ações contra crimes ambientais e envolvendo interesses indígenas, que não aparecem quando os criminosos são sem terra? Essa semana, em Seringueiras, a Polícia Militar foi recebida a tiros, inclusive com a tentativa de derrubada de um helicóptero, ao tentar fazer uma reintegração de posse, determinada pela Justiça, numa fazenda invadida. Membros do MTS e da  Liga dos Camponeses Pobres (LCP), receberam a polícia à bala. A coisa foi tão feia que a PM teve que sair fora, para não haver derramamento de sangue.  Ah, se fosse alguma coisa a ver com índio ou com problemas ambientais.; Em algumas horas, todas as forças policiais estariam mobilizadas. Mas no Brasil, dependendo da cara do freguês, as leis que valem para uns, não valem para todos...

 

AS FOLHAS DE COCA

O presidente da Bolívia, Evo Morales, defende o uso da folha de coca. Diz que é uma tradição do país e que os bolivianos não têm culpa se os traficantes transformam as folhas em cocaína. Esse discurso não serviu para atenuar a ação da polícia de Costa Marques, fronteira com nossos vizinhos. Ali, um boliviano, cuja identidade não foi revelada, foi preso por transportar uma sacola com 100 gramas de folhas de coca. Não adiantaram os argumentos de que as folhas eram para mastigação própria e para manter a tradição do seu país. O suspeito foi trancafiado como traficante. Só falta agora Evo Morales interceder por ele e dizer que trazer folhas de coca não é crime....

 

PERGUNTINHA

Você ainda acredita ou acha piada o que se repete cada vez que assume um novo Presidente da Câmara Federal, de que se descontará os salários dos deputados faltosos, como disse o recém eleito Rodrigo Maia?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 7

Sérgio Pires 20/07/2016

SÓ NO SÁBADO SABEREMOS SE MARIANA É OU NÃO CANDIDATA

 

 

 

Os pré candidatos conversam com seus amigos, entre eles, com os correligionários.. Perguntam. Querem ter certeza. Porque se ela entrar na briga, muda tudo. Nos partidos que lançarão candidatos à Prefeitura, esse é o tema central: Mariana Carvalho será ou não será um dos nomes na urna, em outubro, para concorrer à sucessão de Mauro Nazif? O mistério está sendo fermentado por seus companheiros tucanos e por ela também. Uns dizem que ela não vai, outros querem propor apostas, dizendo que na última hora, na convenção tucana de sábado, que será realizada no auditório da Unopar, ela lá estará para aceitar a missão. Mesmo já com o nome do ex promotor Hildon Chaves lançado no lugar dela, é Mariana Carvalho, quem centraliza todas as perguntas e todas as dúvidas. A coluna tem apostado, há meses, que ela não entra na corrida pela Prefeitura de Porto Velho. Mariana só teria a perder, mesmo ganhando. Caso fosse eleita, deixaria o cenário nacional, onde tem se destacado; deixaria uma vida de tranquilidade e paz; de alegrias e convivência com as mais importantes figuras da República; deixaria a proximidade com o poder, para ir de pires na mão pedir dinheiro para sua cidade. Pegaria uma Porto Velho problemática, numa Prefeitura que tem sido, ao menos nos últimos anos, um cemitério de políticos. Ganharia o que, a própria Mariana?

Nas rodinhas onde se fala de política, esse é o grande tema. Porque Mariana Carvalho é líder em todas as pesquisas. Mas não é uma liderança pequena. Ela está, em dez entre dez pesquisas, muito à frente dos demais pré candidatos. Isso não quer dizer que se elegeria, porque há toda a campanha pela frente, mas é um indicador fortíssimo. Mariana não quer ser Prefeita de Porto Velho. Quer continuar na Câmara Federal. E esse é o único alento dos demais pretendentes na Capital. Se ela for mesmo para a disputa, a chance de todos reduziria em muito. Sem ela na corrida, as possibilidades  voltam a ser semelhantes para todos os demais.

 

“VAMOS FICAR POR AQUI!”
 
Ironia inteligente: isso  resume comentário do médico oftamologista Waldemar Katayma Kjær, nas redes sociais, sobre a situação das Olimpíadas no Brasil: “Se for verdade 10 por cento do que leio a respeito do caos na organização das Olimpíadas; a péssima infraestrutura do país como um todo; o sucateamento dos serviços de inteligência e vigilância, a abertura do país a cidadãos de países que apoiam o terror...então só posso concluir que estamos dependendo apenas da benevolência dos terroristas para não acontecer uma catástrofe. Eu vou ficar é aqui no meu Rio Madeira mesmo, longe do Rio de Janeiro”. Então, vamos fazer uma corrente e passeatas pela paz, como fazem contra o crime organizado no Rio, para que os terroristas não nos ataquem. É mesmo uma vergonha!

 

MST ATACA ARMADO

Mesmo sem ter mais o governo do PT a apoiá-los, membros do MST continuam desafiando a lei e a ordem. Nessa semana, mais de 100 pessoas, com armamento pesado, usando táticas de guerrilha (como colocar seus reféns encapuzados, sob a vigilância armada), invadiram uma fazenda em Seringueiras. Na Fazenda Bom Futuro, tomaram conta e renderam o dono da propriedade e alguns funcionários. Para atacar, usaram ônibus (quem será que paga?) e carros particulares, alguns, modelos muito atuais, para a  invasão. A polícia foi chamada, mas até ontem não tinha tirado os criminosos do local. Eles continuam lá, armados e avisando que não sairão pacificamente. Até quando vamos suportar esse acinte às leis brasileiras?

 

MAIS TRÊS SÉCULOS

“A Floresta Amazônica tem uma variedade tão grande espécies de árvores que catalogá-las levaria três séculos”, segundo trabalho publicado no periódico "Scientific Reports" . Foi feito um levantamento dos mais de 500 mil exemplares reunidos por museus nos últimos 300 anos. E mostrou que aproximadamente 12 mil espécies foram descobertas até hoje. Com base nesse número, cientistas preveem que ainda restam a serem descobertos ou descritos em detalhes cerca de 4 mil tipos raros de árvores. Mesmo sendo imensa como é, a Amazônia precisa ser preservada, pelo que representa ao Planeta. Não como querem os “ecomalucos”, mas como a verdadeira Ciência ensina e orienta....

 

FAMILIA EM EXTINÇÃO

A morte ronda as famílias. Em maio, quando saia de um show na Talismã, a professora Ângela Veloso da Silva foi assassinada com um tiro, bala perdida, porque ficou no meio de um tiroteio entre bandidos e seguranças da casa. Nessa semana, foi o viúvo dela, Ismael Rodrigues Barreto, quem morreu nas mãos de assassinos. Quando saía de casa de moto, ele foi morto com vários tiros, num crime que a polícia ainda está investigando. Está assim a situação dos rondonienses e brasileiros. Famílias inteiras desaparecem nas mãos de criminosos, enquanto as leis continuam sendo feitas para proteger quem mata, não que é vítima. Até quando vamos viver nesse mundo de terror?

 

PORTOAGRO VEM AÍ!

Começa a contagem regressiva para a abertura da 2ª edição da Portoagro - Feira de Negócios e Tecnologias Rurais Sustentáveis  de Porto Velho, que acontecerá de 24 a 25 de agosto de 2016, no Parque dos Tanques. A entrada será gratuita e a organização estima um público de aproximadamente 60 mil pessoas.  O lançamento oficial da feira com a apresentação da programação técnica e cultural acontece na próxima segunda-feira(25), às sete da noite no auditório do Senac/ Esplanada. Entre as novidades dessa segunda edição, estarão a promoção de um Festival Gastronômico, destacando a culinária local  e as Caravanas de Oportunidade de Negócios, que pretendem agilizar trâmites das propostas para financiamento de custeio ou investimentos para a produção agrícola ou pecuária.

 

PERGUNTINHA

Onde está a friagem anunciada com tanto entusiasmo para Rondônia, que traria temperaturas muito baixas para Vilhena e até para Porto Velho?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 8

Sérgio Pires 19/07/2016

VAMOS ESQUECER O PASSADO, EM TROCA DE OBRAS CONCLUÍDAS...

Não queremos muito. Não somos exigentes. Certamente esqueceremos o passado, quando nos deixaram esperando até por anos a fio. Vamos ser bondosos. Fazer de conta que não houve incompetência, sacanagem, desvio de dinheiro público, superfaturamento, projetos feitos nas coxas. Faremos de conta que tudo foi feito direitinho e que o tempo perdido não conta. Vamos fazer um pacto. Nós seremos respeitados a partir de agora. E as chamadas autoridades responsáveis não terão mais nossos protestos e nem nossa execração. Combinado? Da nossa parte, prometemos esforço para cumprir o compromisso. Não será fácil, depois de tudo o que passamos, de termos sido feito de idiotas; de termos acreditado em promessas nunca cumpridas. Mas vamos lá: se nos entregarem pelo algumas dessas obras inacabadas, tentaremos engolir a raiva e o sentimento de termos sido ludibriados durante esse tempo todo. Vamos começar pelo viaduto do Roque, na BR 364. Depois de mais de oito anos, o Dnit promete entregar a obra pronta em outubro. Como é difícil de acreditar, vamos alongar esse prazo. Até dezembro. Tá bom assim?

Vamos às outras três obras. O Espaço Alternativo, cuja conclusão já foi prometida 328 vezes,  ainda está do mesmo jeito. Como o governador Confúcio Mouras garantiu que agora vai e que  entregará a obra prontinha no Natal, vamos acreditar nele. Esperando, é claro, que seja no Natal deste ano ainda. A ponte do Abunã?  Ah, essa está andando, mas dizem que só fica pronta em 2018. Não dá prá apressar um pouquinho e nos entregar no ano que vem? Quem sabe, não acontece um milagre? Por fim, queremos a BR 364 se não duplicada, ao menos livre dos buracos. Mas isso a gente sabe que só por decisão divina. Mesmo assim, vamos continuar cobrando. Claro que vamos perder tempo, mas cobrar é o nosso papel. Precisamos urgente dessas obras. Que nossas autoridades se virem! Já esperamos tempo demais...

 

 

O QUE FALTA?

Na ponte de Abunã, depois de um período de lentidão, o serviço está andando mais rapidamente. Já estão prontos parte dos pilares e no lado do Acre, cerca de 280 metros de concreto sobre ela já foram colocados. No lado rondoniense, 70 metros estão prontos. A ponte terá mais de dois quilômetros. Não estão faltando recursos. No Espaço Alternativo, falta apenas um documentação, a liberação ambiental, que depende da Prefeitura de Porto Velho. Há dinheiro para toda a obra. A Prefeitura não explica porque não liberou a obra, até agora. Sobre a viaduto do Roque, as obras estão andando mais rapidamente do que o previsto, nessa fase. Tomara que continue assim. Em relação à BR, a única solução é rezar. Não há nada mais a fazer...

 

IRRITANDO MILHÕES

Virou bagunça. Juízes de primeira instâncias, arvorados de superpoderes, decidem, ao menos uma vez a cada dois meses, tirar o aplicativo Watts App do ar. Dessa vez, foi uma Juíza do interior do Rio, irritada porque recebeu uma resposta em inglês, quando questionou os representantes do Facebook (que é dono do Watts App) sobre a não liberação de informações que ajudariam uma investigação policial. A irritação da magistrada, custou o fim temporário do aplicativo gratuito mais usado no país e ela sim, irritou milhões de pessoas. Quando juízes de primeira instâncias tomam decisões desse tipo, é ruim para a imagem do Judiciário, porque isso será derrubado logo em seguida, em instância superior. Fica parecendo, mesmo que não seja, que a medida adotada seria apenas uma forma de alguns juízes anônimos ganharem a mídia nacional. Isso precisa mudar. E já!

 

ELEITORADO FEMININO

Atenção candidatos: preparem-se para dar atenção especial às mulheres, durante a campanha em Porto Velho. Elas são maioria na Capital. São perto de 165 mil mulheres contra 154 mil homens, num eleitorado que está beirando os 320 mil aptos a votar em outubro. O eleitorado porto velhense cresceu quase 16 por cento em relação à última eleição municipal, o que demonstra que a cidade continua em expansão populacional. Ao contrário, por exemplo, de Ji-Paraná, a segunda cidade do Estado em população e eleitorado. Lá, o número de aptos a votar caiu em quase quatro mil pessoas,. Eram 82 mil há quase anos, agora ficou um pouco acima dos 78 mil.

 

MOSQUINI E AS TERRAS

Deputado federal Lúcio Mosquini apresentou projeto de lei, na Câmara, para que a União repasse ao Estado as terras que dependem de regularização fundiária. Segundo o parlamentar, caso seja aprovada sua iniciativa, isso mudaria a história dessa situação em Rondônia.  “Se a União passar as terras para o Governo de Rondônia a regularização será efetuada com rapidez, trazendo grande desenvolvimento ao Estado e resolvendo de vez esse grave problema. Do jeito que está hoje, não haverá solução rápida, porque toda a documentação fica em Brasília e é engolida pela enorme burocracia”, lamentou. Mosquini tem razão. O problema será convencer os burocratas da mudança. Não será fácil...

 

DISCURSO DESFOCADO

Projetos cheios de boas intenções,  anunciam programas nacionais de combate à violência, eventualmente, quando alguém se lembra que vivemos numa guerra civil com 50 mil assassinatos por ano. As lamúrias se reportam à mortandade de jovens pobres e negros, principalmente. Tudo verdade. O problema é a visão totalmente equivocada. Há os sonhadores que imaginam que com campanhas publicitárias e frases de efeito se mudará agora coisa. Zero. A única coisa que dará fim à violência descontrolada, que tomou conta do nosso Brasil, é o fim impunidade absurda e leis duríssimas, que impeçam os bandidos a continuarem cometendo os mesmos crimes, entrando nas cadeias por uma porta e saindo pela outra. Afora isso, é enxugar gelo e brincar com a vida dos brasileiros...

 

PERGUNTINHA

Até quando ficarão brincando conosco, nessa história de impeachment que não acaba nunca e onde não sabemos quem realmente vai nos governar?

 

 

Banner de Divulgação 9

Sérgio Pires 18/07/2016

FORAM SESSENTA MIL MORTOS EM ACIDENTES COM MOTOS EM CINCO ANOS

Pelo menos cinco pessoas perderam a vida em acidentes de moto, apenas nessa semana, no Estado. Foram três mortes na Capital, duas em Vilhena. Muitas outras ainda ficaram feridas. Ao menos meia dúzia com fraturas expostas; Dos 63 internados no João Paulo II, só nesse fim de semana, em acidentes, 49 estavam em motos. . Essa mortandade está passando ao largo das grandes discussões nacionais, sobre os graves problemas do trânsito. Ficam de “mimimi”, inventando bobagens como andar de luz acesa durante o dia, em estradas destruídas pelos buracos e sem sinalização, mas o grande número de mortes envolvendo motociclistas parece que está acontecendo em outro país e não no Brasil. Só no ano passado, 12 mil brasileiros morreram em acidentes de motos, nas rodovias federais, nas estaduais e nas ruas e avenidas das cidades de todos os tamanhos. Nos últimos cinco anos, com essa média, se chegou a quase 60 mil óbitos. Mais de 20 mil feridos foram registrados nos hospitais, a maioria com gravidade e grande parte com fraturas expostas, em 2015. Hoje,  23 milhões de motos circulam pelo Brasil. Elas representam 26 por cento de todos os veículos. Segundo o Ministério da Saúde, os acidentes com motos são responsáveis por um aumento de 115 por cento no número de internações em hospitais públicos. Por ano essas internações custam quase 30 milhões para o SUS .

Em Rondônia, a situação não é diferente. O superlotado João Paulo II entra em pânico, principalmente nos finais de semana, quando o número de acidentes dá um salto, hospitalizando motociclistas, em pelo menos 80 por cento dos casos. Há semanas em que nove em cada dez acidentes envolvem motos. Tudo isso está acontecendo e não se vê nenhuma ação diferente, nada que possa ser feito para combater essa tragédia diária que afeta o país. O importante é andar de luz acesa durante o dia (???). Porque, para criar, batalhar, incentivar medidas que diminuam tanto sangue nas ruas, ah!, para isso nossas autoridades não têm tempo. São mesmos uns tremendos incompetentes!

 

 

NA CASA ANTIGA

Depois de mais de dois anos, o Tribunal Regional Eleitoral volta ao seu prédio antigo, na avenida Presidente Dutra, no centro da Capital. Atingido pela cheia história de 2015, o prédio teve a sua estrutura prejudicada. Acabou atendendo provisoriamente nas dependências do CPA/Edifício Rio Madeira, sede do governo do Estado. Depois de muita discussão, inclusive com  envolvimento do Ministério Público, que exigia a volta do TR E ao prédio antigo e não aceitava a construção de uma nova sede, o assunto foi resolvido. É da sua sede tradicional que o Tribunal comandará a eleição municipal deste ano. Só que a ideia de construir um novo prédio ainda não foi totalmente abandonada.

 

DIAS DE DECISÃO

Semana decisiva para a política. Em todo o país, se realizam convenções partidárias para indicar os nomes dos que vão disputar as Prefeituras. Em Porto Velho não será diferente. O PSDB será o primeiro, no sábado, dia 23. O PMDB no domingo, dia 24. O PTB e o PR ainda não definiram as datas e locais, mas o farão em breve. Há pelo menos cinco nomes fortes para a disputa, na Capital: Mauro Nazif (que tenta a reeleição); Williames Pimentel, que vem com um enorme lastro de serviços prestados à cidade em que nasceu; Léo Moraes, uma cara nova na política rondoniense; Ribamar Araújo, quase três décadas de vida pública sem nenhuma mancha e o ex promotor Hildon Chaves, também um nome novo para apresentar-se ao eleitorado. Outros nomes ainda poderão aparecer de surpresa, como Hermínio Coelho pelo PDT e Aélcio da TV, pelo PP. Mas, por enquanto, o quinteto é que está certo na corrida pela Prefeitura.

 

QUEM ENTENDE?

Pesquisa do Ibope apresenta resultados surpreendentes,. De todos eles, o que mais chama a atenção é que um em cada três brasileiros não sabe quem é o Presidente da República. Não sabem nem nunca ouviram falar em Michel Temer. Outro dado: 33 por cento dos entrevistados no país inteiro, querem a volta de Dilma Rousseff, embora, de forma contraditória, quando ela estava na Presidência, tinha apoio de apenas 13 por cento do eleitorado. Michel Temer tem 14 por cento de aprovação. Mas, por outro lado, 50 por cento acham que deveria continuar Presidente. Se a eleição fosse hoje, Lula sairia na frente, com 23 por cento dos votos. Mas não iria para o segundo turno, que seria entre José Serra e Marina Silva. Não é parece o samba do crioulo doido?

 

O SEGURO E OS FEDERAIS

Fala-se, nos bastidores, que a Polícia Federal de Rondônia está de olho num negócio daqueles que podem colocar muita gente atrás das grades. Não se divulga muitas informações, mas uma entidade teria denunciado que o número de seguros pagos pelo DPVAT, em terras rondonienses, seria mais ou menos o triplo do número de acidentes registrados. Por enquanto o assunto está sendo tratado em segredo, claro, porque as investigações ainda se encontram na fase inicial. Ao que tudo indica, tem gente dando o golpe no seguro obrigatório, usando documentos falsos para ganhar dinheiro. Muito dinheiro. Em outros casos, pessoas que teriam dado procuração, mesmo feridas em acidentes, ficaram sem um centavo. Será que tudo isso é  verdade ou apenas mais uma boataria sem sentido?

 

UM SONHO DISTANTE

A duplicação da BR 364 é um sonho distante, embora viável. O problema agora é a série de discursos e anúncios de que a obra vai sair, como se isso fosse acontecer logo. O projeto de duplicação está sendo feito para três décadas, com pequenos trechos sendo duplicados a cada período e, mais que isso, por empresas privadas, que cobrarão pedágio. Uma das histórias que se conta é que, no trecho entre Vilhena e Porto Velho, poderão haver até 13 pedágios, o que seria um absurdo, porque haveria um pedágio a cada trecho de menos de 100 quilômetros. A verdade é que há muita conversa, mas nenhuma definição. Fala-se, como se fala em tantas obras para Rondônia, que nunca saíram do papel. A duplicação é uma nessidade urgente. Teria que ser programada para já. Mas, é claro, nunca se sabe se um dia se tornará realidade. Ao menos antes de três décadas.

 

PERGUNTINHA

O que fazer com um país em que um em cada três pessoas entrevistadas numa pesquisa nacional, não tem a mínima ideia de quem é o Presidente da República, que decide sobre suas vidas? 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 10

Sérgio Pires 16/07/2016

PACIÊNCIA TEM LIMITES. VÃO ENCHER O SACO EM OUTRO LUGAR!.

Paciência tem limite! Um grupo pequeno e sem voto, preterido, cujo candidato conseguiu apenas 6 por cento de votos, contra 52 por cento do vencedor, está enchendo o saco, incomodando, agindo de forma antidemocrática, enchendo a paciência e tentando impor-se, mesmo execrado pela grande maioria, querendo aplicar um golpe contra a limpa e correta eleição que escolheu o professor doutor Ari Ott como novo reitor da Universidade Federal de Rondônia. Quem acompanha o assunto, tem aceitado as tentativas de golpe de uma superminoria como daqueles eventos que ocorrem na democracia. Mas agora, as coisas passaram do limite. Ari Ott foi eleito pela grande maioria dos professores e alunos da Universidade. Entre o alunado, teve uma vitória acachapante, prá se usar um termo que os mais antigos vão entender. Foi  confirmado no cargo pelo Conselho Universitário, com 59 por cento dos votos e depois nomeado, num dos últimos atos do então ministro da Educação, Aluizio Mercadante. Pois essa minoria quer agora usar a política suja para impor seu nome. De forma ditatorial, exigindo que o MEC não autorize a posse de Ari Ott, o pequeno grupo golpista está imaginando que poderá usar a troca de comando no país para tentar defenestrar quem ganhou uma eleição limpa. Desenterrando acusações do passado, quase todas sem pé nem cabeça, o grupo perdedor acha que vai, de forma ditatorial, de cima para baixo, sem o apoio da base, mudar o que a plena democracia universitária decidiu.

Ora, bolas! Vão batalhar, conquistar o respeito e o carinho do mundo universitário da Unir (como o competente e respeitado Ari Ott fez) e, na próxima, tentem derrubá-lo no voto. Apoiado também pelo governador Confúcio Moura, por seus secretários, pelo presidente da Assembleia, Maurão de Carvalho e por todos os deputados, Ott não chegou à reitoria de graça. Fez por merecer. Agora, quem não o mereceu quer tirá-lo. Está na hora de pararem de incomodar. Vão trabalhar...

 

 

MUTIRÃO DE  MULTAS 

É impressionante o número de queimadas na região da Estrada da Penal. Não adiantam ameaça, nem multas, nem os avisos de grande perigo para os próprios moradores.  Todos os dias, quem passa pela área, fica impressionado com o número de queimadas, com a fumaça intensa, inclusive prejudicando a circulação de veículos pelo local. É bom que os que estão queimando a mata, saibam que as multas a serem aplicadas começam com 3.500 reais e podem chegar até a 6 milhões de reais. Além disso, a fiscalização da SEMA, avisada da situação, vai fazer um mutirão pela Penal, a partir desta segunda. Os blocos de multas vão voltar superlotados de nomes dos transgressores e destruidores do meio ambiente.

 

HISTÓRIAS DO MADEIRÃO

Duas notícias sobre o rio Madeira. Uma boa, uma ruim. Vamos à negativa, primeiro. Com uma seca que pode se tornar histórica, porque começou quando um mês e meio antes do normal, a navegação no Madeira está correndo sério risco. À noite, os barcos e balsas já estão proibidos de navegar. A boa: O Dnit confirmou um investimento de quase 82 milhões de reais para a dragagem  do Madeirão, no trecho entre Porto Velho e Itacotiara, no Amazonas. Serão mais de mil quilômetros de aprofundamento do leito do rio, o que acabará de vez com os riscos para os navegantes, quando a obra estiver concluída. Ela deverá ser realizada em cinco anos, Se o Dnit dessa vez cumprir o que está prometendo, já será um avanço, mesmo que demora 60 meses. Por enquanto, contudo, todo o cuidado é pouco, no rio que está cada vez mais perigoso, pela seca que o atinge.

 

A PISTOLAGEM VOLTOU

O grupo de extermínio comandado por policiais militares na região de Jaru foi desmantelado. Mas há outros agindo no Estado, que precisam também serem localizados e presos. Em Cujubim, por exemplo, dois motoqueiros, usando aqueles capacetes que impedem identificação (que só bandidos deveriam usar, mas que os cidadãos de bem, idiotas achando que estão fazendo grande coisa, também usam), mataram um fazendeiro da região com 12 tiros. Claro caso de execução. Ou seja, os crimes de pistolagem, que voltaram com toda a força a Rondônia, depois de serem extintos (literalmente), nos anos 70, continuam fazendo vítimas em todas as regiões do Estado. Na Capital, pelo menos uma grupo de extermínio também está agindo, na zona leste da Capital. Quando será pego? A palavra está com a polícia.

 

SAUDADES DE CASA

À primeira vista, foi uma deferência, um prêmio. Infelizmente, na hora da realidade, não foi nada disso. Muitos policiais rondonienses que foram convocados para compor a Força Nacional de Segurança durante as Olimpíadas do Rio, estão descontentes, pois sentiram que entram numa fria. Os alojamentos em que foram colocados, apensar de novos, não tem estrutura alguma. Eles mesmos têm que se virar, comprando colchões e improvisando para poderem dormir. Sem ar condicionado, sem refrigerador, sem alimentação. Além disso, até o final da semana, muitos não tinham recebido qualquer ajuda de custo. E tem mais: eles estão hospedados numa área dominada por bandidos dos grupos chamados de milicianos, que os impedem até de terem internet nos apartamentos. Tem gente contando os dias para voltar para casa...

 

SALVOS PELA POLÍCIA

Aconteceu de novo e vai continuar acontecendo com cada vez mais violência. Cansada da impunidade absurda, a população está reagindo, sempre com mais fúria. Numa semana, pelo menos quatro ladrões não morreram nas mãos de moradores de bairros da Capital, porque foram salvos pela Polícia Militar. Não fosse isso, teriam sido linchados até a morte. No primeira agressão coletiva, um casal que tentou assaltar uma jovem apanhou tanto que um deles ainda estaria hospitalizado. No outro caso, no bairro Mocambo, dois assaltantes, na faixa dos 22 anos, foram pegos também pelo povão e sofreram surras homéricas. Um deles chegou a desmaiar. A PM chegou correndo para salvar os bandidos. Tomara que um dia os policiais cheguem correndo também para salvar as vítimas...

 

PERGUNTINHA

Faltando pouco tempo para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, você acha que elas acontecerão de forma pacífica ou corremos o risco de sermos alvos de um ataque terrorista nunca antes registrado nesse país?

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 11

Sérgio Pires 15/07/2016

O CASO DOS PMS ASSASSINOS VOLTA À MÍDIA MÍDIA NACIONAL

O silêncio, principalmente da polícia militar, sobre nove dos seus membros, acusados de liderarem uma quadrilha que pode ter cometido uma série impressionante de crimes, incluindo o  assassinato mais de 100 pessoas em Rondônia, será quebrado nesse domingo, com grande estardalhaço.  A “Operação Mors”, considerada a maior realizada até a presente data em Rondônia, empregou mais 250 Policiais Federais, incluindo um grupo de elite da PF, será destaque especial no programa Domingo Espetacular, da Rede Record e será assistido pela SICTV, aqui no Estado. A chamada do programa, que já está no ar, anuncia que “chamou atenção dos Policiais Federais, a grande quantidade de mortes ocorridas na cidade de Jaru, concentradas em um curto período do ano de 2014. Todos os assassinatos seguiam um mesmo ritual e eram realizados por grupo de dois homens em uma moto preta. Pelo menos dez mortes já foram identificadas como sendo de autoria da organização e há suspeita de cerca de 100 assassinatos. As vítimas eram testemunhas dos crimes cometidos pelos policiais ou pessoas endividadas, que não tinham condições de saldar seus débitos”.

Vai mais longe o contexto das chamadas do Domingo Espetacular. Lembra que, “ao todo, foram cumpridos 35 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão, na sua maioria, contra policiais,  integrantes de órgãos de segurança pública do Estado.  Uma equipe da Record nacional, com apoio da SICTV, realizou um longo e detalhado trabalho. Enquanto a situação dos PMs presos continua sendo tratada com o mais absoluto silêncio, como se nada tivesse acontecido, a mídia não esqueceu, obviamente, a maior operação policial já realizada no Estado. Na SICTV/Record, o programa começa às 18h30, horário local. Na Record News, Canal 58, a reprise começa às 21 horas.Vale a pena assistir.

 

 

OS MILITARES VÊM AÍ!

Faltam ainda 172 mil assinaturas para as 492 mil para a criação de um novo partido político. Diferente. Trata-se do Partido Militar Brasileiro, que está pleiteando registro na Justiça Eleitoral e pleiteia o número 99. O capitão da Polícia Militar de São Paulo, fundador do partido, diz que ele já tem representações em mais de mil municípios e que nos próximos dias já terá todas as assinaturas necessárias para lançar candidatos, inclusive nas eleições municipais de outubro, ainda esse ano. Em Rondônia, o PMBR tem vários simpatizantes. Um deles é o conhecido coronel Prettz, que inclusive já comandou a PM do Estado,. Os pilares do partido: Pátria, Família, Honra, Moral, Zelo ao Patrimônio Público, Respeito à Propriedade Privada e Ética.

 

AGORA VAI!

Em uma semana, começa de fato a campanha eleitoral em Porto Velho. No próximo sábado, dia 23, será realizada a primeira convenção para oficializar uma candidatura. O encontro será do PSDB e acontecerá no auditório da Unopar, na avenida Rio de Janeiro. Como Mariana Carvalho não quer disputar a Prefeitura de jeito nenhum, os tucanos devem oficializar o nome do ex promotor Hildon Chaves. O nome do vice poderá vir do DEM, partido aliado ao PSDB também em Porto Velho. No dia seguinte, o domingo, dia 24, na casa de shows Talismã, será realizada convenção do PMDB, para oficializar a candidatura de Willames Pimentel.  Serão os dois primeiros partidos e aliados a lançar seus candidatos, começando a corrida eleitoral do ano.

 

PREPARATIVOS ANDANDO...

O PSB de Mauro Nazif, que vai a reeleição, será realizada no último de julho, um domingo. Mauro deverá ter como vice o professor Mário Jorge, do PDT, O local da convenção ainda não foi definido. Léo Moraes, do PTB, provavelmente terá o médico Amado Raahal como vice. Não marcou ainda a data da convenção. Ribamar Araújo será o nome do PR para disputar a eleição. Ele ainda está conversando com alguns partidos, mas ainda  não definiu o vice e nem a data da convenção. O PT deve vir mesmo com Roberto Sobrinho, que precisará superar problemas com a Justiça Eleitoral, para poder disputar a eleição. Os últimos preparativos para a corrida eleitoral estão sendo realizados...

 

OUTRO ROMPIMENTO

A vida não está fácil para o PSDC, partido comandado no Estado pelo conhecido Edgar Tonial, o Edgar do Boi. Primeiro, perdeu o seu principal nome, o ex presidente da Assembleia, Neodi Oliveira. Neodi aparentemente abandonou a vida pública, mesmo sendo um nome dos mais respeitados na política  rondoniense. Pouco depois, foi a vez da deputada de Cacoal, Glaucione Rodrigues trocar a sigla e ir para o PMDB. Agora, o PSDC está perdendo seu último representante na Assembleia. O deputado Ezequiel Junior protocolou no TRE, uma ação declaratória contra seu partido, o PSDC, pedindo que seja declarada justa causa para poder se desfiliar da legenda sem que ocorra a perda de seu mandato.

 

“NUMA MADRUGADA QUALQUER”!

Segundo a denúncia de a cúpula do Diretório Regional, “sem qualquer aviso prévio, resolveu na penumbra de uma madrugada qualquer” tirar a presidência do Diretório Municipal de Machadinho do Oeste então ocupada pelo parlamentar, para entrega-la a adversário político de Ezequiel. Como houve rompimento político, segundo o parlamentar, ele quer trocar de sigla sem perder o mandato. Para Ezequiel, nãop h[a mais dipalogo com o comando do partido e por isso ele quer autorização para cair foram, sem ser atingido pela lei da infidelidade partidária. O PSDC ainda não se pronunciou sobre o assunto.

 

PERGUNTINHA

Até quando as queimadas vão continuar infernizando a população de Porto Velho e várias cidades do Estado, nessa época de seca e muita fumaça?

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 12

Sérgio Pires 15/07/2016

EM POUCOS DIAS, RONDÔNIA INJETA MEIO BILHÃO DE REAIS NA ECONOMIA

Enquanto a maioria dos Estados brasileiros vive de migalhas ou está pedindo socorro federal para cumprir seus compromissos básicos,  Rondônia dá show de organização financeira e pagamentos em dia. Prova disso é que nessa sexta, dia 15, estará depositado nos bancos a primeira parcela do 13º de todo o funcionalismo. E dentro de uma semana, ou seja, no dia 22, será pago o salário do mês de julho. Como a economia do contracheque ainda é de grande importância para Rondônia, é de se comemorar não só os pagamentos adiantados de direitos e salários, como também a movimentação de dinheiro – muito dinheiro – em tempos de crise. O raciocínio é lógico: Nessa sexta, o volume de dinheiro que entra em circulação no Estado, via primeira parte do 13º, será de aproximadamente 170 milhões de reais. Não é pouco. Dentro de sete dias, com a entrada do pagamento do mês de julho, serão  mais cerca de 280 milhões de reais. Nesse quesito, tem que se tirar o chapéu para o governo de Confúcio Moura.  Provavelmente na mesma data, será pago o salário dos servidores da Assembleia Legislativa, já que o presidente Maurão de Carvalho também tem antecipado esse compromisso bem antes do último dia do mês trabalhado.

Como Rondônia tem conseguido cumprir rigorosamente seus compromissos, enquanto a grande maioria dos Estados está passando por uma das maiores crises de suas histórias? A resposta aparentemente é simples, mas as medidas tomadas para que isso ocorresse, são extremamente complexas. Confúcio mandou seu time começar uma reorganização do Estado muito antes da crise chegar ao auge. Quando ela veio, as finanças rondonienses estavam saneadas e os compromissos, com pessoal e com fornecedores, estão sendo cumpridos. No restante do Brasil, a coisa anda feia. Por aqui, estamos sendo um exemplo dos mais positivos. Tomara que continue assim.

 

 

 

A PONTE E O VIADUTO

Duas obras vitais para o Estado, serão concluídas dentro do prazo, garantiu o senador Valdir Raupp, nessa semana, depois de reunião com a direção nacional do Dnit. A mais importante delas é a ponte de Abunã, que embora esteja andando um pouco mais lentamente nas últimas semanas, nunca paralisou e será concluída conforme o projeto original. Todos os pilares, por exemplo, já estão prontos e começou a fase de colocação da base da ponte. Outra é o viaduto do Trevo do Roque. Foram liberados 19 milhões para concluir toda a obra até outubro ou novembro deste ano, resolvendo de vez aquela situação ridícula da entrada e saída da cidade. Se for mesmo verdade, comemoremos...

 

CASSOL E A PRIVATIZAÇÃO

Já o senador Ivo Cassol, na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado, criticou duramente a situação da BR 364, pedindo que ela seja duplicada imediatamente, ao menos nos trechos mais perigosos. Cassol também foi contra a privatização da rodovia, alegando que o custo dos pedágios, para ao rondoniense, poderão se tornar caros demais. Ainda sobre o assunto, Cassol lembrou da péssima qualidade dos serviços que vem sendo realizados na rodovia. “Fazem num dia, no outro o asfalto está esfarelando”, protestou. Ele voltou ao tema da privatização: !se privatizar, quem vai pagar a conta é o povo, porque o pedágio poderá ter preço proibitivo”.

 

“É A POLÍCIA FEDERAL!”

Conhecido personagem do meio publicitário foi acordado às seis horas da manhã pela Polícia Federal. Levou um susto. Os federais estavam a procura da pessoa que morava naquele endereço, mas que na verdade havia se mudado há mais de dois anos atrás. Depois de se identificar e explicar que é morador do local há tempo e que o inquilino anterior não mora mais ali, ainda sonolento, o cidadão pôde voltar para a cama, ainda de pijama. Foi um grande susto. Ainda bem que o personagem estava com a consciência tranquila. Porque se o sujeito está um pouquinho com a consciência pesada, pode ter um ataque cardíaco, quando é acordado tão cedo pelos homens da lei. E ainda da PF!

 

ÓLEO DIESEL NA ÁGUA

A água captada no rio Jamary, em Ariquemes, corre o risco de estar contaminada com óleo diesel. Um caminhão de transporte de combustível capotou na BR 364 e despejou pelo menos 20 mil litros de óleo no rio Santo Amara, afluente do Jamary, na direção de Itapuã do Oeste. Barreiras de contensão foram colocadas pela empresa responsável pelo c aminhão, mas o risco de grave prejuízo ambiental é muito sério. As autoridades do setor, junto com técnicos da Caerd, estão tendo fazer o possível para minimizar o problema. O acidente serviu de alerta também para que se rediscuta a situação de cargas perigosas pela BR 364, sem a devida proteção e em velocidade completamente controlada. Por alguns dias, é bom que a população observe com atenção a água que está tomando, na região do rio Jamary.

 

NA CARA DE PAU...

Os caras perderam a vergonha mesmo! E, imaginando que a impunidade vai  lhes proteger sempre, de vez em quando dão com a cara na parede. Foi o que aconteceu com um sujeito chamado Vitor Afonso Lopes. Envolvido em vários roubos, condenado e usando uma tornozeleira eletrônica, ele foi ao Fórum de Ariquemes usando uma moto...roubada. Não parece inacreditável? Teria saído de lá certamente com a redução de pena que foi pedir, não tivesse tido azar. Quando estacionou a moto roubada, o verdadeiro dono ia passando, reconheceu o veículo e chamou a polícia. O Vitor vokltou direto para a cela. Ao menos por enquanto...

 

PERGUNTINHA

Agora com o deputado Rodrigo Maia, do DEM do Rio de Janeiro, a Câmara Federal vai, finalmente, começar a debater e votar os grandes temas de interesse nacional?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 13

Sérgio Pires 14/07/2016

A FIERO PRECISA MANTER UM SISTEMA QUE ESTÁ DANDO MUITO CERTO

A Federação das Indústrias de Rondônia precisa manter o sistema de trabalho, realizado com grande sucesso pela atual diretoria. A chegada de Marcelo Thomé e seus parceiros,  unificaram a entidade, deram a ela um rumo seguro e uma participação ativa não só em termos de desenvolvimento econômico, como também um envolvimento ativo em projetos que beneficiam a sociedade rondoniense.  A composição feita na Fiero foi um remédio eficaz, utilizado para aquele momento, quando a entidade vivia um dos piores capítulos da sua história, com confrontos entre grupos e sendo gerida também em função de interesses político-partidários. Quando chegou o empresário Marcelo Thomé, um nome de consenso, a Fiero foi renovada. Sem brigas, sem confrontos, unida, a entidade deu um grande salto de qualidade.  Thomé tem demonstrado ser um presidente de extrema competência, preocupado com todos os setores e vem sendo elogiado pelo trabalho altamente positivo que vem realizando. Quem hoje, no setor, poderia dizer que a escolha dele para o comando da Federação das Indústrias não foi um dos melhores acontecimentos dos últimos anos, na entidade? 

Sua reeleição é uma exigência de todo o setor.  A diretoria que comanda, junto com o Conselho, presidido por Chagas Neto, outro nome que dispensa comentários, por tudo o que já fez por Rondônia, precisa ser mantida, para que a Fiero continue no mesmo caminho de união e trabalho com resultados práticos, realizados por Thomé e sua turma. Agora, em paz, trabalhando duro, valorizando todos os setores industriais e participando ativamente de todas as iniciativas que vão ao encontro dos principais interesses do Estado, Thomé é o nome certo, na hora certa, no lugar certo.  É de vital importância para o setor produtivo do Estado que o que está dando muito resultados altamente positivos, continue comandando a instituição. Nada de mudar e nada de confrontos, nessa hora tão complexo da economia. Que fique o Thomé!

 

 

NAZIF COM MÁRIO JORGE

PSB e PDT continuarão juntos na disputa pela Prefeitura de Porto Velho. Só muda o nome. No primeiro mandato, Nazif optou pelo jornalista, advogado e radialista Dalton di Franco. Na busca da reeleição, ele convidou o professor Mário Jorge, ex vereador, figura muito respeitada na política rondoniense e que, hoje, preside o Conselho Municipal de Educação. Mário Jorge havia se afastado da ação política para se dedicar a cuidar do seu filho, baleado na cabeça por um bandido, num assalto na porta de sua casa. Embora ainda com muitos problemas de saúde, graças ao apoio da família, o filho de Mário Jorge tem melhorado. O convite foi feito essa semana e Mário Jorge o teria aceitado.

 

CHAPAS SE FORMANDO

Com isso, começam  a ser formadas as chapas de pré candidatos para a disputa de outubro próximo.  Ao que tudo indica, Léo Moraes deve concorrer na cabeça,  com o médico Amado Rahaal como vice. Williames Pimentel terá um vice do PRB, que pode ser o atual deputado federal Lindomar Garçon, presidente da sigla. Se não for Garçon, será outro nome do partido, ainda não conhecido. Faltam agora os pré candidatos já conhecidos formarem suas parcerias. O deputado Ribamar Araújo ainda não definiu quem será seu vice e o ex promotor Hildon Chaves, que concorrerá pelos tucanos, também não. Como  não apareceram ainda pré candidatos de outras siglas, ao menos oficialmente, as composições de outras futuras chapas ainda são desconhecidas.

 

FIM DO ISOLAMENTO

Demorou quase sete meses, mas, enfim, os moradores do bairro Triângulo, na Capital, estão comemorando a chegada das obras para o fechamento da enorme cratera que isolou a população daquela aere do resto do centro da cidade. A Secretaria de Obras começou os trabalhos no meio dessa semana e promete resolver o problema por pelo menos 60 dias. A cratera foi aberta depois da cheia histórica do rio Madeira, quando grande parte do terreno cedeu, deixando o bairro dividido ao meio. Agora, com os serviços sendo realizados de uma forma mais segura, para que o problema nunca mais se repita, os moradores do Triângulo encerram um longo período de isolamento.

 

REAÇÃO À IMPUNIDADE

A cena foi registrada no Conjunto Jamary, em Porto Velho, mas poderia ser vista em qualquer ponto da cidade, no interior ou até em qualquer lugar do Brasil. Como a população não suporta mais a impunidade, está começando a reagir. Um casal de assaltantes atacou uma jovem e roubou o celular. A moça reagiu, pediu socorro e começaram a aparecer moradores. Os dois bandidos foram tirados da moto e levaram uma surra descomunal, de perto de uma dezena de pessoas. Não fosse novamente a intervenção da PM, que chegou em poucos minutos, a dupla teria sido linchada. Os dois foram levados presos e os moradores protestaram. Sabem que amanhã ou depois, os dois estarão nas ruas de novo, para cometer os mesmos crimes.

 

TEM É QUE PRENDER!

Parece mesmo uma republiqueta de bananas e não um país que vai sediar uma Olimpíada em menos de um mês. No Rio, policiais que estão compondo a Força Nacional, para garantir a segurança dos Jogos, foram  jogados em prédios novos, mas sem qualquer móvel ou utensílio doméstico, Cada um que se vire! Uma vergonha!  É essa a famosa organização que iríamos mostrar ao mundo? Vendo policiais pelas ruas carregando colchões nas costas, roupas de cama; tendo que comprar refrigeradores usados com seu próprio dinheiro para terem água gelada numa terra de calor in tenso, tais cenas deveriam ruborizar os organizadores. Que nada! Vieram com  a mesma conversa mole de sempre: “tudo será resolvido”... A Polícia da Força Nacional deveria começar a limpeza dos jogos por esses mentirosos e incompetentes...

 

PERGUNTINHA

Com a eleição do novo Presidente da Câmara Federal, o país verá ações concretas em seu benefício ou continuaremos assistindo a um parlamento que só resolve com rapidez, apenas as questões do seu próprio interesse?

Banner de Divulgação 14

Sérgio Pires 12/07/2016

O LAMENTO DO RAUPP, A DESINFORMAÇÃO E AS SENTENÇAS

O senador Valdir Raupp, uma das principais personalidades políticas não só de Rondônia, mas também do Congresso, está completando 35 anos de vida pública. Segundo ele, “com ficha totalmente limpa”, apesar de muitas denúncias e comentários na mídia de que ele teria cometido ilegalidades. Se o fez, ainda está por ser esclarecido, porque até hoje jamais foi condenado em nenhum dos casos conhecidos do público. Falando essa semana no programa Papo de Redação, com os Dinossauros da Comunicação (Rádio Parecis FM, de segunda a sexta, meio dia), Raupp repetiu sobre o fato de ter uma história de realizações no Estado e que, em toda a sua carreira, jamais teve qualquer restrição, nas oito vezes em que disputou eleições. Avisa que vai disputá-las novamente em 2018, quando tentará mais um mandato ao Senado. No encontro com os jornalistas da Parecis FM, ele lamentou, contudo, notícias falsas e a falta de informação de muita gente. Citou como exemplo um eleitor que o xingou por não ter comparecido à votação em que foi decidido o afastamento da Presidente Dilma. Só que a votação era na Câmara Federal e a do Senado seria apenas 20 dias depois...

O que está acontecendo com Raupp, acontece com muitos políticos rondonienses e brasileiros. Por vezes há fofocas de roubalheiras e condenações que nunca aconteceram. Outras, o político é condenado em primeira instância, com o assunto sendo destaque na mídia. Depois, quando é absolvido em instâncias superiores, nada de notícias. Fica valendo então, para a memória de muita gente, a primeira informação. Parte do Ministério Público e da Justiça, se aplicasse com tanta virulência suas denúncias e penas aos bandidos comuns como o aplicam aos políticos, certamente a violência no nosso país teria caído muito. Político ladrão tem que ser preso, é claro! Mas tem que ter direito à defesa e ao contraditório. São dois pesos e duas medidas. Tanto na mídia quanto nas sentenças. Isso é correto?

 

 

O ESTOPIM QUEIMA...

Vem mais coisa por aí. Nos bastidores, ouve-se com insistência comentários de que uma nova operação policial, solicitada pelo alto comando do governo, estaria para estourar em Rondônia. Daquelas de mexer com as estruturas. Obviamente que ninguém aceita sequer falar sobre o assunto. Mas que há fumaça por trás desse pequeno (ainda!) fogo, há sim.O estopim está queimando e pode chegar ao barril a qualquer momento. Entre os alvos estaria uma área do governo em que a corrupção teria sido detectada há muito tempo. Quando houver a limpeza na área, o ambiente ficará muito mais limpo e respirável. Entenderam ou querem que o colunista desenhe?

 

PARA LULA, NOVOS TEMPOS...

O ex presidente Lula ficou constrangido, na semana passada, ao participar de um jantar promovido pelo senador Requião. Dos 22 senadores convidados para o evento, apenas cinco participaram. Um deles, de Rondônia: o pedetista Acir Gurgacz. Em outras épocas, um evento com Lula seria tão concorrido que não teria espaço na casa (mesmo na mansão de um senador), para abrigar tanta gente. Dessa vez, quase ninguém foi. Isso que os aliados (Gleici Hoffman e o chato Lindemberg Farias, entre outros), não foram convidados porque não seriam bem vistos pelos outros, que os detestam. Lula acabou falando para pouca gente, denunciou novamente o “golpe” e pediu que o impeachment de Dilma Rousseff  seja derrotado. Os senadores ouviram e não se comprometeram com nada...

 

NO FIO DA NAVALHA

Acir Gurgacz tem se colocado no fio da navalha e, pelo menos até agora, tem se saído bem. Continua convivendo com seus antigos aliados do PT, mas, ao mesmo tempo, não deixa de apoiar o governo interino de Michel Temer naquilo que considera importante para o país e para Rondônia. Não é uma posição fácil. No caso do afastamento da Presidente Dilma, Gurgacz (junto com Ivo Cassol e Waldir Raupp), votou contra a ex Presidente. Vai votar novamente pelo impeachment, em setembro. Mas, ao mesmo tempo, tem demonstrado gratidão pelo apoio que teve, quando os petistas eram governo. Não é coisa fácil esse desenho complexo da política nacional. Por enquanto Acir tem se saído bem.

 

APARECEM OS VICES

Começam as composições das chapas para a disputa da Prefeitura de Porto Velho. O PRB, liderado por Lindomar Garçon, pode indicar o vice de Williames Pimentel. Quem sabe o próprio Garçon, já que o partido não tem outras grandes lideranças? O assunto está sendo discutido nos bastidores, entre os dois partidos. Já em relação ao petebisa Léo Moraes, também pré candidato, o nome até agora mais cotado para ser o seu vice é o do conhecido médico Amado Rahhall, do PP. Os dois partidos vão caminhar juntos para a disputa e a dupla até andou tirando várias fotos juntos, ao lado de personalidades como Roberto Jefferson e Nilton Capixaba, os principais nomes do PTB em nível nacional e estadual. Mauro Nazif ainda não fechou acordo para o vice, assim como Ribamar Araújo.

 

AO LADO DO CONSUMIDOR

Proposta do deputado federal Lúcio Mosquini (que, aliás, está tendo atuação muito destacada na Câmara Federal), se aprovada, por ajudar muito os consumidores rondonienses. Ele quer que  o consumidor tenha o direito de escolher sua concessionária de energia elétrica, entre as que estão inseridas no sistema nacional gerido pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Com a portabilidade o consumidor poderia economizar até 22%, segundo a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel). Mosquini também propôs que sejam reduzidas as tarifas de energia para os estados fornecedores de energia, como Rondônia, que produz 6% de toda a energia nacional.

 

PERGUNTINHA

Quem será eleito como novo presidente da Câmara Federal nessa quarta, quando os deputados se reúnem para escolher o substituto do corrupto Eduardo Cunha?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 15

Sérgio Pires 12/07/2016

AGORA, QUEM APANHAM SÃO OS PAIS E PROFESSORES!

Primeiro, foi a professora, conhecida como Verinha, em Ji-Paraná, que levou um soco no olho de uma estudante, apenas porque foi conversar com ela e pedir satisfações por estar sendo hostilizada. Dias depois, foi outro menor que cometeu uma daquelas agressões que não se pode jamais aceitar: deu uma surra no próprio pai. O novo caso aconteceu em Ariquemes. Quando a polícia foi chamada, o garoto de 14 anos ainda estava no local, tentando atacar o pai, a quem tinha colocado a nocaute com um pedaço de pau. Pior: interpelado pelos policiais, o menino ainda ameaçou bater neles, avisou que iria matar o pai e teve que ser contido à força, inclusive algemado. Os protetores dos direitos dos bandidos “dimenor”, certamente já estão pensando em denunciar os policiais, por terem usado à força contra o pobrezinho, que apenas ia assassinar o próprio pai!  Em Cacoal, mais uma dessas tristes ocorrências. O filho, usuário de drogas, disse que queria matar o pai. Jogou um tijolo no pára brisa do carro dele. Depois, atingiu o próprio pai com uma tijolada. Detido, avisou na Delegacia: ainda vai matar seu genitor.

Tudo isso começou a acontecer há pouco, desde que os gênios da educação decidiram que os filhos não precisavam respeitar nem temer seus pais e professores. Pior: que os pais que batesse em seus filhos, tentando educá-los, iriam para a cadeia. Imiscuíram-se dentro das casas, dentro das famílias, apenas para impor suas teorias, no geral tresloucadas. Todo o mundo viu no que deu. Acabou o respeito, acabou o patriarcado e o matriarcado. Fizeram toda essa bagunça nas famílias brasileiras, e mudaram o rumo da formação das crianças e jovens. Agora, quem apanha são pais e professores. Quem realmente deveria apanhar, de cinto, são os que inventaram esse absurdo. E ainda discursam, dizendo que fizeram o correto. Não dá vontade de vomitar?

 

 

PAÍSES FICTÍCIOS

Até os anos 70, filho respeitava pais e mães. E ai de quem não o fizesse. Vagabundos não ficavam dentro de casa, dormindo, enquanto os pais iam trabalhar. Drogados? Eram raros e os que eram, tinham tratamento especial. Às vezes para o bem, às vezes para o mal. Quem sonharia agredir o pai ou a mãe? Os casos recentes, registrados em Rondônia, são apenas para exemplificar o que está ocorrendo em todo o país. Em cada cidade brasileira, há crianças que se revoltam quando são cobradas para estudar. Jovens ameaçam seus pais, se não ganharem dinheiro para bebidas e drogas. Vagabundos ameaçam suas famílias e nada lhes acontece, ainda mas se forem “dimenor”. Grande herança esses idiotas deixaram, com suas teorias sonhadoras e feitas para países fictícios, com suas leis anormais...

 

AMIGO DOS MORADORES

Bairro 4 de Janeiro, rua movimentada, festança com um arraial cheio de alegria, gente e atrações. Tinha três bandas. Tinha um Bingo com prêmio de 1 mil reais. Como os moradores não haviam se unido para juntar dinheiro, não sabiam  quem estava bancando a festança. Até que, em determinado momento, parou a música e alguém anunciou;” Estamos aqui realizando nossa festa, graças ao Fulano de Tal, nosso futuro Vereador”!. Deu prá entender? Pré candidato não pode pedir votos, mas pode bancar festança. E isso vem se repetindo em vários  bairros da Capital. A grana já está rolando solta. Quem tem dinheiro, sai na frente, como sempre!

 

GARÇON COM PIMENTEL

O pré candidato do PMDB à Prefeitura de Porto Velho, Williames Pimentel, ganhou um reforço importante na sua futura campanha. O deputado federal Lindomar Garçon, que na eleição anterior foi para o segundo turno contra Mauro Nazif, é uma das lideranças que participou da reunião do último sábado, anunciando que não vai concorrer e que apoiará Pimentel. Garçon tem um eleitorado fiel, principalmente nos bairros mais pobres da Capital e, agora como presidente do PRB, certamente poderá somar muito no projeto do PMDB. Pelas redes sociais, Pimentel publicou vários agradecimentos à adesão de Garçon ao seu projeto. Outros partidos também aderiram ao projeto do PMDB, que depois de muitos anos, terá candidatura próprio na maior cidade do Estado.

 

JEFFERSON, A ATRAÇÃO

Também foi muito prestigiado o encontro de pré lançamento do nome do jovem deputado Léo Moraes à Prefeitura. Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, foi o principal destaque.  O presidente regional Nilton Capixaba e muitos nomes de peso da política rondoniense e municipal estiveram dando corpo ao evento, que superlotou a ala de convenções de um hotel na Capital. Há quem diga que havia mais de 500 pessoas, num espaço em que cabem pouco mais de 400. Enfim, os primeiros passos para a disputa local começam a ser dados com força. Nos próximos dias,  outro nome (o deputado ficha limpa Ribamar Araújo), também oficializará sua pré candidatura.

 

ALUIZIO FORA

Num texto pungente, em que lamenta ter que tomar a decisão, o professo e pastor  Aluizio Vidal, renunciou à sua pré candidatura a Prefeito, pelo  partido de Marina Silva, o Rede de Sustentabilidade. Escreveu em sua página no face, entre outras coisas: “considerando questões de ordem estritamente pessoal, não me vejo em condições de dar continuidade ao projeto de construir uma candidatura à Prefeitura de Porto Velho em 2016”. .  E concluiu: “Na esperança de que o melhor para a cidade aconteça, agradeço às pessoas que compreenderem. Obrigado”. Lá se foi um nome que mereceria uma atenção muito especial do eleitorado. Mas Aluizio deixa claro que a decisão é irreversível.

 

PERGUNTINHA

Até quando ainda serão realizadas operações da Polícia Federal, com aval da Justiça, para prender os ladrões envolvidos na Lava Jato?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

r

 

Banner de Divulgação 16

Sérgio Pires 11/07/2016

AGORA, QUEM APANHAM SÃO OS PAIS E OS PROFESSORES!

Primeiro, foi a professora, conhecida como Verinha, em Ji-Paraná, que levou um soco no olho de uma estudante, apenas porque foi conversar com ela e pedir satisfações por estar sendo hostilizada. Dias depois, foi outro menor que cometeu uma daquelas agressões que não se pode jamais aceitar: deu uma surra no próprio pai. O novo caso aconteceu em Ariquemes. Quando a polícia foi chamada, o garoto de 14 anos ainda estava no local, tentando atacar o pai, a quem tinha colocado a nocaute com um pedaço de pau. Pior: interpelado pelos policiais, o menino ainda ameaçou bater neles, avisou que iria matar o pai e teve que ser contido à força, inclusive algemado. Os protetores dos direitos dos bandidos “dimenor”, certamente já estão pensando em denunciar os policiais, por terem usado à força contra o pobrezinho, que apenas ia assassinar o próprio pai!  Em Cacoal, mais uma dessas tristes ocorrências. O filho, usuário de drogas, disse que queria matar o pai. Jogou um tijolo no pára brisa do carro dele. Depois, atingiu o próprio pai com uma tijolada. Detido, avisou na Delegacia: ainda vai matar seu genitor.

Tudo isso começou a acontecer há pouco, desde que os gênios da educação decidiram que os filhos não precisavam respeitar nem temer seus pais e professores. Pior: que os pais que batesse em seus filhos, tentando educá-los, iriam para a cadeia. Imiscuíram-se dentro das casas, dentro das famílias, apenas para impor suas teorias, no geral tresloucadas. Todo o mundo viu no que deu. Acabou o respeito, acabou o patriarcado e o matriarcado. Fizeram toda essa bagunça nas famílias brasileiras, e mudaram o rumo da formação das crianças e jovens. Agora, quem apanha são pais e professores. Quem realmente deveria apanhar, de cinto, são os que inventaram esse absurdo. E ainda discursam, dizendo que fizeram o correto. Não dá vontade de vomitar?

 

 

PAÍSES FICTÍCIOS

Até os anos 70, filho respeitava pais e mães. E ai de quem não o fizesse. Vagabundos não ficavam dentro de casa, dormindo, enquanto os pais iam trabalhar. Drogados? Eram raros e os que eram, tinham tratamento especial. Às vezes para o bem, às vezes para o mal. Quem sonharia agredir o pai ou a mãe? Os casos recentes, registrados em Rondônia, são apenas para exemplificar o que está ocorrendo em todo o país. Em cada cidade brasileira, há crianças que se revoltam quando são cobradas para estudar. Jovens ameaçam seus pais, se não ganharem dinheiro para bebidas e drogas. Vagabundos ameaçam suas famílias e nada lhes acontece, ainda mas se forem “dimenor”. Grande herança esses idiotas deixaram, com suas teorias sonhadoras e feitas para países fictícios, com suas leis anormais...

 

AMIGO DOS MORADORES

Bairro 4 de Janeiro, rua movimentada, festança com um arraial cheio de alegria, gente e atrações. Tinha três bandas. Tinha um Bingo com prêmio de 1 mil reais. Como os moradores não haviam se unido para juntar dinheiro, não sabiam  quem estava bancando a festança. Até que, em determinado momento, parou a música e alguém anunciou;” Estamos aqui realizando nossa festa, graças ao Fulano de Tal, nosso futuro Vereador”!. Deu prá entender? Pré candidato não pode pedir votos, mas pode bancar festança. E isso vem se repetindo em vários  bairros da Capital. A grana já está rolando solta. Quem tem dinheiro, sai na frente, como sempre!

 

GARÇON COM PIMENTEL

O pré candidato do PMDB à Prefeitura de Porto Velho, Williames Pimentel, ganhou um reforço importante na sua futura campanha. O deputado federal Lindomar Garçon, que na eleição anterior foi para o segundo turno contra Mauro Nazif, é uma das lideranças que participou da reunião do último sábado, anunciando que não vai concorrer e que apoiará Pimentel. Garçon tem um eleitorado fiel, principalmente nos bairros mais pobres da Capital e, agora como presidente do PRB, certamente poderá somar muito no projeto do PMDB. Pelas redes sociais, Pimentel publicou vários agradecimentos à adesão de Garçon ao seu projeto. Outros partidos também aderiram ao projeto do PMDB, que depois de muitos anos, terá candidatura próprio na maior cidade do Estado.

 

JEFFERSON, A ATRAÇÃO

Também foi muito prestigiado o encontro de pré lançamento do nome do jovem deputado Léo Moraes à Prefeitura. Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, foi o principal destaque.  O presidente regional Nilton Capixaba e muitos nomes de peso da política rondoniense e municipal estiveram dando corpo ao evento, que superlotou a ala de convenções de um hotel na Capital. Há quem diga que havia mais de 500 pessoas, num espaço em que cabem pouco mais de 400. Enfim, os primeiros passos para a disputa local começam a ser dados com força. Nos próximos dias,  outro nome (o deputado ficha limpa Ribamar Araújo), também oficializará sua pré candidatura.

 

ALUIZIO FORA

Num texto pungente, em que lamenta ter que tomar a decisão, o professo e pastor  Aluizio Vidal, renunciou à sua pré candidatura a Prefeito, pelo  partido de Marina Silva, o Rede de Sustentabilidade. Escreveu em sua página no face, entre outras coisas: “considerando questões de ordem estritamente pessoal, não me vejo em condições de dar continuidade ao projeto de construir uma candidatura à Prefeitura de Porto Velho em 2016”. .  E concluiu: “Na esperança de que o melhor para a cidade aconteça, agradeço às pessoas que compreenderem. Obrigado”. Lá se foi um nome que mereceria uma atenção muito especial do eleitorado. Mas Aluizio deixa claro que a decisão é irreversível.

 

PERGUNTINHA

Até quando ainda serão realizadas operações da Polícia Federal, com aval da Justiça, para prender os ladrões envolvidos na Lava Jato?

Banner de Divulgação 17

Sérgio Pires 10/07/2016

A ILHA DE EMOÇÃO E AMOR, CERCADA DE TRISTEZAS POR TODOS OS LADOS

A semana teria terminado recheada de más notícias, não  fosse uma pequena ilha de amor e emoção, em Rondônia. Por aqui tivemos muitos crimes, violência, uma inacreditável agressão a uma professora em  Ji-Paraná;  mais mortes na BR 364, o desbaratamento de uma quadrilha liderada por policiais que pode ter assassinado mais de 100 pessoas. Crise no comércio, o shopping  de Porto Velho com dificuldades e o comércio de rua também. Mais problemas,  deficiências, falta de respeito à população, insegurança, más notícias, tristezas nas famílias atingidas pelas tragédias. Todas as coisas ruins se repetindo.  O que então nos deu, aos rondonienses, um alento, um lenitivo, um alívio, uma esperança de que nem todas as coisas estão perdidas e que ainda podemos sonhar e acreditar? Foi um evento especial, de pequena duração,  mas que serviu para alimentar nossa crença de que nossos melhores sentimentos ainda estão muito vivos. Aconteceu em Ariquemes, uma das cidades mais violentas de Rondônia. Lá um homem, tetraplégico, pediu socorro aos bombeiros,. Não para livrá-lo de algum mal, mas para fazer-lhe um bem; Nunca cama, paralisado há cinco anos, depois de um terrível acidente, André Rodrigues só queria ser posto de pé, para poder abraçar seu filho Mateus, que estava completando 15 anos. Foi levado numa maca onde o jovem estuda e lá, perante todos os professores e alunos, muitos deles em lágrimas e aplaudindo efusivamente, André pôde realizar seu sonho.  

Alguém aí acredita numa história mais espetacular que essa, que nos faz retomar os melhores sentimentos, mesmo no mar de maldades que nos cerca? Pois os bombeiros lemocionante e a história se tornou nacional e mundial. Nas redes sociais, em poucos dias, teve mais de 450 mil acessos. André, seu filho Mateus e os Bombeiros de  Ariquemes nos encheram de esperança., Ainda choramos de emoção  e de humanidade!.

 

 

 MUDA O QUADRO NA CAPITAL

 Provavelmente com dois nomes de peso fora da corrida pela Prefeitura (Mariana Carvalho, a preferida nas pesquisas e Lindomar Garçon, que tem expressiva votação na periferia),  crescem as chances dos que ficaram: Mauro Nazif, que tenta a reeleição; Williames Pimentel, que pode pegar uma fatia do eleitorado dos dois; Léo Moraes, que pode abocanhar votos de Mariana, entre o público mais jovem; Ribamar Araújo, o mais ficha limpa entre os políticos rondonienses; o ex prefeito Roberto Sobrinho, se conseguir superar os problemas com a Justiça e o professor Aluizio Vidal, candidato da Rede de Sustentabilidade, aquela da Marina Silva. Com a saída da dupla, Odacir Soares, Edegar do Boi e Aélcio da TV, que a princípio ficariam fora, podem decidir entrar na briga. A eleição é em outubro.

 

LEIS ESTRANHAS

No sábado, já começou a mobilização dos partidos. Dois deles se movimentaram com grande concentração de membros e simpatizantes. O PMDB oficializou a pré candidatura de Pimentel e o PTB de Léo Moraes. São eventos que a leislação eleitoral permite, porque a campanha desse ano será muito curta. Mas é uma coisa estranha. Os pré candidatos podem fazer reuniões, apresentar propostas, expor ideias. Só não podem pedir  votos, antes de serem oficializados na convenção. Não parece uma grande bobagem? Ora, o sujeito faz reuniões, convoca pessoas, discursa e...não pode pedir votos,. O resto vale tudo. Realmente, de vez em quando as leis brasileiras tentam idiotizar a população. Mas, enfim, lei tem que ser cumprida...

 

O OTÁRIO E SEUS IMPOSTOS

O que você acha de um partido nanico como o PRTB, que tem um único líder, o tal de Levy Fidélix, que só aparece de quatro em quatro anos, nas campanhas presidenciais? Pois essa maravilha de partido, cheio de grandes projetos para o país e que certamente, se chegasse ao poder, resolveria todos os nossos problemas, passará a receber mais de meio milhão de reais por mês do Fundo Partidário., Cinco vezes mais do que recebia antes. Serão 6 milhões de reais por ano. Você, otário, com seus impostos, é quem está bancando essa gente toda. Bem feito por não protestar e aceitar esses absurdos!

 

O MEDO DAS ONGS

Claramente orientados por estrangeiros de ONGs internacionais, que mandam naquela parte do território brasileiro, grupos indígenas do Amapá  estão protestando contra a possível  nomeação de um militar para presidir a Funai. As ONGs querem que fique tudo como está, elas mandando e Brasília obedecendo, porque não aceitam a possibilidade de virem a perder o comando da região e serem fiscalizadas por um governo sério, que quer que o território nacional daquela região seja de novo do Brasil. No Amapá e em Roraima (um estado que o STF transformou numa enorme aldeia indígena, contra a vontade de muitos índios, mas atendendo exigências internacionais), há muitas áreas em que quem fala português não entra. É isso que os estrangeiros não querem que mude...

 

GOLPE NA HISTÓRIA

Querem conhecer uma história real, mudada depois ao bel prazer dos que hoje se dizem vítima?  O caso é assim: quando a usina de Samuel foi construída, os moradores da área atingida foram retirados. Aqueles que moravam na vila São Pedro, onde se localizava a Cachoeira de Samuel, foram levados para onde é hoje a sede do município de Candeias. Os demais, que eram ribeirinhos e com vocação agrícola, foram levados para a Linha Triunfo e receberam lotes. Mas a  construção demorou muito a ser concluída e foi interrompida diversas vezes. Neste meio tempo, muitas pessoas voltaram a ocupar a área, que já havia sido desocupada para a formação do lote. Estas pessoas foram retiradas sem nenhuma nova indenização, é óbvio, porque já a tinham recebido. Foram consideradas invasoras e são estes que, agora, se dizem os famosos “Atingidos por Barragens”. Deu pra entender?

 

PERGUNTINHA

Será que começou de verdade a corrida pela Prefeitura da Capital, com as pré candidaturas postas ou teremos ainda alguma surpresa de última hora?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 18

Sérgio Pires 09/07/2016

SOCO NO ROSTO DA PROFESSORA NOCATEOU TODA A SOCIEDADE

O que fizeram com nossos jovens? Dando-lhes todos os direitos e praticamente nenhum dever, a demagógica e doentia lei que rege o controle da violência juvenil, conhecida também como Estatuto da Criança e do Adolescente (ECAAAAA!), criado para destruir as relações entre pais e filhos; autoridades com jovens e adolescentes e até entre eles mesmos, transformou pelo menos as últimas duas gerações em celerados, libertos do controle das famílias e do respeito que eles deveriam ter por pais, professores, policiais, autoridades de todos os níveis. Dando a eles o livre arbítrio, descontrolado, criou-se uma lei cheia de boas intenções, mas que na prática se mostrou lesiva, perigosa e, mais que tudo, colocou os jovens em confronto com todos. A lei que permite que crianças, adolescentes e jovens menores matem impunemente trouxe os resultados que todos sabemos. Hoje, os assassinos são “dimenor!”, porque mesmo quando não são eles os autores, assumem a responsabilidade. Livram seus asseclas “dimaior” e ainda saem ilesos, não importa a violência ou o crime que cometam. Nas escolas, a violência também tomou conta. Professores são agredidos de forma contumaz e fica por isso mesmo.

As tristes cenas assistidas por várias pessoas em Ji-Paraná, essa semana, atestam essa bestialidade. Uma professora, de 48 anos, recebeu um direto de direita no rosto. O soco, dando sem motivo algum, apenas para demonstrar desprezo e desrespeito, foi dado por uma estudante. Menor, logicamente. A professora, nocauteada, caiu na rua e teve que ser socorrida pela Polícia Militar. Essa foi, certamente, a mais terrível herança que as teorias esquerdistas deixaram ao país. Transformar milhares de jovens em marginais e criminosos, dando-lhes a ampla proteção legal, foi um dos maiores crimes cometidos por quem criou essa situação toda. Lamentável

 

 

TEMOS QUE MUDAR

Professores assassinados, surrados, ameaçados, tratados de forma desrespeitosa, trabalhando quase sempre com salários ridículos e em condições precárias, têm que aguentar ainda esses canalhas “dimenor”, preparados por pais que lavam as mãos e por uma sociedade permissiva, para fazer exatamente isso o que estão fazendo: tratando os outros como lixo. Precisamos imediatamente, mudar o Estatuto do Crime. Temos que transformar a lei em proteção real às crianças e adolescentes em tudo o que elas precisam, para terem uma vida digna. Mas temos que criar também os deveres, para que cada um pague pelo que faz de errado. Do jeito que está, continuaremos assistindo, pasmos, às tristes cenas da professora de Ji-Paraná jogada ao chão por um soco covarde.

 

“ELE É O CARA!”

Porto Velho recebe nesse sábado a visita de um dos mais importantes personagens da história recente do Paí. Trata-se do ex deputado federal Roberto Jeferson, o homem que foi responsável pela denúncia do Mensalão, que foi o começo do fim dos petistas ladrões e seus asseclas, que tomaram de assalto os cofres públicos do país. Não fosse Jeferson, provavelmente hoje nada do que está acontecendo em termos de investigações, denúncias e prisões de corruptos, estaria ocorrendo. Haveria juma grande chance de estarmos sendo governados pelo megaladrão José Dirceu, o mentor do Mensalão e envolvido em dezenas de falcatruas. Jeferson não é santo (foi também condenado e cumpriu pena), mas a História mostrará o quanto o Brasil deve a ele. Bem vindo!

 

INDÚSTRIA DA MULTA

O sujeito anda pela cidade normalmente. Quando menos espera, está numa rodovia federal, seja na avenida Jorge Teixeira ou na Migrantes, em Porto Velho, ambas extensão de uma rodovia federal, a BR 319. Quando entrar em qualquer trecho das avenidas, poderá ser multado, caso esqueça de acender os faróis. É uma coisa inacreditável, que vai causar grandes prejuízos aos motoristas e inflacionar a indústria da multa. Leis criadas para fazer dinheiro às custas de condutores de veículos é uma especialidade das autoridades brasileiras, que vampirizam a população de todos os jeitos possíveis. Andar de luz acesa, durante o dia, vai acabar com os acidentes nas estradas? Só alguém muito otimista para acreditar numa coisa dessas.

 

“AUTOCONCORRÊNCIA”

Os administradores do Porto Velho Shopping acharam um jeito de criar uma concorrência para os lojistas ali instalados. Há vários protestos pela realização, prevista para breve, de um festival de gastronomia no estacionamento, Ora, isso concorreria com os restaurantes do próprio shopping, alguns já com significativa queda de frequência. O caso está sendo comentado com insistência nos bastidores e nas redes sociais. Com a crise, algumas lojas já estão fechando suas portas. A autorização da administração do shopping para um evento que vai trazer prejuízos a  seus próprios parceiros (que pagam uma pequena fortuna para ali estarem), tem causado grande mal estar entre as duas partes. Há quem diga que o caso vai acabar nos tribunais.

 

O ELOGIO DA LOUCURA!

“Ouvindo o patético discurso de renúncia do Cunha, vejo que Erasmo de Roterdã estava muito correto quando escreveu "O elogio da Loucura". No ensaio, a Loucura fala sobre si mesma, e descreve onde ela mesma reside, não esquecendo do campo da política. O discurso de Cunha demonstra um cidadão distante da realidade e sentindo profundamente, apenas, perda do poder. Coisa de psicopata! Não há em suas orações, uma palavra real ou verdadeira. É como uma criança que foi colocada de castigo pelas "artes" que praticou, mas que não se dobra à consciência dos atos por puro orgulho. Chora apenas para amenizar a dor do ego ferido”. O texto brilhante está à altura do seu autor. Foi postado nas redes sociais pelo advogado Amadeu Machado. Irretocável!

 

 PERGUNTINHA

 Quantos grupos de extermínio como o que foi desbaratado em Rondônia (onde seus membros são suspeitos de mais de uma centena de mortes) continuam atuando em várias regiões do país, sem que sejam descobertos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 19

Sérgio Pires 09/07/2016

O SOCO NO ROSTO DA PROFESSORA NOCAUTEOU TODA A SOCIEDADE

O que fizeram com nossos jovens? Dando-lhes todos os direitos e praticamente nenhum dever, a demagógica e doentia lei que rege o controle da violência juvenil, conhecida também como Estatuto da Criança e do Adolescente (ECAAAAA!), criado para destruir as relações entre pais e filhos; autoridades com jovens e adolescentes e até entre eles mesmos, transformou pelo menos as últimas duas gerações em celerados, libertos do controle das famílias e do respeito que eles deveriam ter por pais, professores, policiais, autoridades de todos os níveis. Dando a eles o livre arbítrio, descontrolado, criou-se uma lei cheia de boas intenções, mas que na prática se mostrou lesiva, perigosa e, mais que tudo, colocou os jovens em confronto com todos. A lei que permite que crianças, adolescentes e jovens menores matem impunemente trouxe os resultados que todos sabemos. Hoje, os assassinos são “dimenor!”, porque mesmo quando não são eles os autores, assumem a responsabilidade. Livram seus asseclas “dimaior” e ainda saem ilesos, não importa a violência ou o crime que cometam. Nas escolas, a violência também tomou conta. Professores são agredidos de forma contumaz e fica por isso mesmo.

 As tristes cenas assistidas por várias pessoas em Ji-Paraná, essa semana, atestam essa bestialidade. Uma professora, de 48 anos, recebeu um direto de direita no rosto. O soco, dando sem motivo algum, apenas para demonstrar desprezo e desrespeito, foi dado por uma estudante. Menor, logicamente. A professora, nocauteada, caiu na rua e teve que ser socorrida pela Polícia Militar. Essa foi, certamente, a mais terrível herança que as teorias esquerdistas deixaram ao país. Transformar milhares de jovens em marginais e criminosos, dando-lhes a ampla proteção legal, foi um dos maiores crimes cometidos por quem criou essa situação toda. Lamentável

 

 

 

 TEMOS QUE MUDAR

Professores assassinados, surrados, ameaçados, tratados de forma desrespeitosa, trabalhando quase sempre com salários ridículos e em condições precárias, têm que aguentar ainda esses canalhas “dimenor”, preparados por pais que lavam as mãos e por uma sociedade permissiva, para fazer exatamente isso o que estão fazendo: tratando os outros como lixo. Precisamos imediatamente, mudar o Estatuto do Crime. Temos que transformar a lei em proteção real às crianças e adolescentes em tudo o que elas precisam, para terem uma vida digna. Mas temos que criar também os deveres, para que cada um pague pelo que faz de errado. Do jeito que está, continuaremos assistindo, pasmos, às tristes cenas da professora de Ji-Paraná jogada ao chão por um soco covarde.

 

“ELE É O CARA!”

Porto Velho recebe nesse sábado a visita de um dos mais importantes personagens da história recente do Paí. Trata-se do ex deputado federal Roberto Jeferson, o homem que foi responsável pela denúncia do Mensalão, que foi o começo do fim dos petistas ladrões e seus asseclas, que tomaram de assalto os cofres públicos do país. Não fosse Jeferson, provavelmente hoje nada do que está acontecendo em termos de investigações, denúncias e prisões de corruptos, estaria ocorrendo. Haveria juma grande chance de estarmos sendo governados pelo megaladrão José Dirceu, o mentor do Mensalão e envolvido em dezenas de falcatruas. Jeferson não é santo (foi também condenado e cumpriu pena), mas a História mostrará o quanto o Brasil deve a ele. Bem vindo!

 

INDÚSTRIA DA MULTA

O sujeito anda pela cidade normalmente. Quando menos espera, está numa rodovia federal, seja na avenida Jorge Teixeira ou na Migrantes, em Porto Velho, ambas extensão de uma rodovia federal, a BR 319. Quando entrar em qualquer trecho das avenidas, poderá ser multado, caso esqueça de acender os faróis. É uma coisa inacreditável, que vai causar grandes prejuízos aos motoristas e inflacionar a indústria da multa. Leis criadas para fazer dinheiro às custas de condutores de veículos é uma especialidade das autoridades brasileiras, que vampirizam a população de todos os jeitos possíveis. Andar de luz acesa, durante o dia, vai acabar com os acidentes nas estradas? Só alguém muito otimista para acreditar numa coisa dessas.

 

“AUTOCONCORRÊNCIA”

Os administradores do Porto Velho Shopping acharam um jeito de criar uma concorrência para os lojistas ali instalados. Há vários protestos pela realização, prevista para breve, de um festival de gastronomia no estacionamento, Ora, isso concorreria com os restaurantes do próprio shopping, alguns já com significativa queda de frequência. O caso está sendo comentado com insistência nos bastidores e nas redes sociais. Com a crise, algumas lojas já estão fechando suas portas. A autorização da administração do shopping para um evento que vai trazer prejuízos a  seus próprios parceiros (que pagam uma pequena fortuna para ali estarem), tem causado grande mal estar entre as duas partes. Há quem diga que o caso vai acabar nos tribunais.

 

O ELOGIO DA LOUCURA!

“Ouvindo o patético discurso de renúncia do Cunha, vejo que Erasmo de Roterdã estava muito correto quando escreveu "O elogio da Loucura". No ensaio, a Loucura fala sobre si mesma, e descreve onde ela mesma reside, não esquecendo do campo da política. O discurso de Cunha demonstra um cidadão distante da realidade e sentindo profundamente, apenas, perda do poder. Coisa de psicopata! Não há em suas orações, uma palavra real ou verdadeira. É como uma criança que foi colocada de castigo pelas "artes" que praticou, mas que não se dobra à consciência dos atos por puro orgulho. Chora apenas para amenizar a dor do ego ferido”. O texto brilhante está à altura do seu autor. Foi postado nas redes sociais pelo advogado Amadeu Machado. Irretocável!

 

PERGUNTINHA

Quantos grupos de extermínio como o que foi desbaratado em Rondônia (onde seus membros são suspeitos de mais de uma centena de mortes) continuam atuando em várias regiões do país, sem que sejam descobertos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Banner de Divulgação 20

Banners Direita

Divulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  ParceirosDivulgação de  Parceiros